TRF/JFSP: ato e nota à imprensa sobre e-Vara e condições de trabalho arrancam nova audiência com administração

Administração do TRF-3 e da JFSP voltam a receber o Sindicato após mobilização em Santos contra a forma de implementação do ponto eletrônico, a falta de respostas sobre o funcionamento da e-Vara e as condições de trabalho (Arquivo Sintrajud).

 

Desde a manhã desta segunda-feira (3 de fevereiro), o Sintrajud organizou uma mobilização no Fórum da Justiça Federal de Santos, onde foi inaugurado o programa e-Vara. O objetivo: cobrar à presidente do Tribunal Regional Federal da 3ª Região que suspenda a Resolução 326/2020, que instituiu de maneira atabalhoada o ponto eletrônico no Regional, até que sejam resolvidas as irregularidades.

Dirigentes do Sindicato também expressaram ao longo do dia e à desembargadora Therezinha Cazerta que a Portaria DFOR 6/2020 – que designou nesta segunda os servidores que vão atuar na e-Vara e na Central de Processamento Eletrônico em Santos – ainda não responde às preocupações com as condições de trabalho dos servidores apontadas pela entidade desde o ano passado. Além disso, foi denunciada aos usuários e servidores que a Ordem de Serviço 2/2020 – que autoriza a entrada nos prédios da Justiça Federal às 8h30 e saída após as 19 horas, é vista como uma afronta aos trabalhadores que buscam o respeito à lei no controle de ponto. O Sindicato cobra regulamentação do banco de horas, pagamento de horas extraordinárias, normatização das ausências para consultas médicas, exames e tratamentos de saúde, além de mecanismos contra o assédio moral por parte das chefias.

Pouco antes da inauguração foi realizada uma agitação na porta do Fórum (foto).

No momento da publicação deste texto, a presidente do Tribunal, desembargadora Therezinha Cazerta, a diretora do Foro, juíza Luciana Zanoni, o coordenador do programa ‘e-Vara’, juiz Décio Gimenez, e magistrados de Santos recebiam pela segunda vez em menos de uma semana a diretoria do Sintrajud e da Fenajufe para debater os problemas. Numa administração que nunca teve como forte o diálogo com os trabalhadores, a diretoria do Sindicato avalia que o processo de mobilização foi importante para garantir a reunião no primeiro dia de obrigatoriedade do ponto eletrônico sem medidas do Tribunal para assegurar o cumprimento da legislação.

Foram apresentadas à administração da 3ª Região as assinaturas à petição digital pela suspensão do ponto eletrônico até que as lacunas da Resolução 326/2020 sejam sanadas, e questionado o fato de que nesta segunda-feira o acesso ao link do abaixo-assinado parecia ter sido bloqueado pelo Tribunal. Servidores de diversos fóruns entraram em contato com o Sindicato apontando que colegas que ainda não tinham assinado a petição não conseguiam abrir a URL nas estações de trabalho – o que configura uma prática antissindical. Nos smartphones, tablets e fora das unidades da Justiça Federal o abaixo-assinado funciona normalmente.

Participam da reunião representando os trabalhadores, o diretor do Sintrajud e da Federação Fabiano dos Santos, os dirigentes do Sindicato Gilberto Terra e Luciana Carneiro, e o ex-dirigente da Fenajufe Adilson Rodrigues dos Santos. Mais informações serão transmitidas em breve.

Confira a manifestação pública do Sindicato:

NOTA À IMPRENSA: Prestação jurisdicional ágil e com qualidade não será garantida só com digitalização

O Tribunal Regional Federal da 3ª Região anuncia que “inaugura” a tramitação integralmente eletrônica dos processos judiciais no Fórum da Justiça Federal em Santos, e promete “mais agilidade para funcionários e usuários”. A realidade, no entanto, evidencia que a promessa tem enorme risco de não se concretizar.

O Sistema de Processamento Judicial Eletrônico (PJe) no âmbito da Justiça Federal da 3ª Região está implantado desde janeiro de 2017 (Resolução PRES, nº 88) e não exige a reestruturação administrativa ora anunciada, ainda que ela possa trazer resultado. Como pode ser conferido na minuta do projeto – apresentada ao Conselho de Governança Integrada, Participativa e Inovadora (CONGIP) do Regional em 11 de março de 2019 – e em toda a documentação relativa às mudanças de procedimentos, a inovação tecnológica é tão somente um estímulo à digitalização processual, o que tem ocorrido em todo o Poder Judiciário.

O ponto determinante para a implantação das chamadas ‘e-Varas’ e ‘Centrais de Processamento Eletrônico é que são “notórias as dificuldades enfrentadas com a redução da força de trabalho em praticamente todos os setores, agravadas diante do refreamento às nomeações com impacto orçamentário” (grifo nosso) – como destaca a minuta disponível aqui.

Há que se destacar ainda que as CPEs estarão “voltadas para a execução de tarefas padronizadas, sem cunho decisório”. Ou seja, o andamento processual continuará efetivamente dependendo de uma série de atos realizados pelos servidores.

Ademais, a Justiça Federal em São Paulo e a 3ª Região de conjunto (que engloba também o estado do Mato Grosso do Sul) desde 2016 têm a maior produtividade do Judiciário Federal no país, como atestam os relatórios anuais do Conselho Nacional de Justiça.

Preocupa mais a direção do Sindicato dos Trabalhadores do Judiciário Federal o fato de que as equipes das e-Varas e CPEs estão sendo compostas a partir do aproveitamento de servidores de outras unidades, sem a necessária reposição de quadros. A eficiência na prestação jurisdicional não é assegurada somente com a redução do tempo de tramitação obtido com a extinção do tempo ocioso de prateleira. A alta produtividade mantida por este Regional depende fundamentalmente de equipes regularmente completas – atendendo às determinações legais. No entanto, a 3ª Região tem hoje um déficit de 349 cargos vagos só na primeira instância em nosso estado.

Condições de trabalho também são essenciais para a adequada prestação jurisdicional ao cidadão. No entanto, no Fórum da Justiça Federal em Santos é corriqueira a ocorrência de goteiras, infiltração por telhados e janelas quando chove; problemas nos elevadores; e a presença de animais transmissores de doenças (como ratos e baratas). Desde setembro de 2018 – quando um princípio de incêndio afetou o segundo andar do Fórum e levou ao fechamento do posto de atendimento bancário local e à interdição dos elevadores -, esta entidade sindical cobra a comprovação da regularidade do Auto de Vistoria do Corpo de Bombeiros (AVCB) da edificação. Só em janeiro do ano passado, entretanto, foi respondido pela administração que “as informações sobre as condições das instalações gerais do prédio poderão ser prestadas após o relatório cuja contratação está em fase de licitação”. Passado já mais de um ano da mencionada resposta, até a presente data o fórum não comprovou a regularidade do AVCB e demais documentações necessárias ao bom funcionamento do prédio e à qualificada prestação jurisdicional com segurança.

Nesse sentido, nos somamos à mídia em seu papel social de fiscalizar o cumprimento das funções públicas, apontando a necessidade de que os veículos reforcem as demandas por integral atenção à regularidade das equipes funcionais, das condições de trabalho e uso do prédio, bem como acompanhem, junto com esta entidade sindical, se haverá efetiva melhoria das condições e celeridade do atendimento, sem prejuízo da saúde dos servidores.




Sintrajud retoma atividades socioculturais para 2020

As atividades socioculturais do Sintrajud foram retomadas e os grupos já estão abertos à inscrição de novos participantes. O Futebol do Judiciário, o Clube de Corrida e Caminhada, o Grupo de Teatro Erga Omnes, as aulas de capoeira e o curso de informática do Núcleo de Aposentados acontecem semanalmente. As inscrições para as atividades podem ser feitas pelo e-mail <sociocultural@sintrajud.org.br>.

Foto: Joca Duarte

O Futebol do Judiciário acontece todas as quintas-feiras, das 20h às 21h30, no Playball Pompeia. A quadra está aberta a todos os servidores do Judiciário Federal. Os não sindicalizados pagam R$ 20,00 e terceirizados e prestadores de serviço pagam R$ 10,00 por jogo.

O Clube de Corrida e Caminhada se reúne no Elevado Presidente João Goulart, o Minhocão, nas manhãs de domingo, quando a via fecha para os automóveis e se transforma num espaço de lazer e esporte. O ponto de encontro fica na alça de acesso localizada na altura da rua Helvétia. A primeira corrida de 2020 aconteceu no último domingo, 26 de janeiro, e em breve o Clube terá novidades.

Foto: Cláudio Cammarota

Podem participar pessoas que já praticam corrida ou caminhada e as que estão começando a se exercitar nessas atividades. Os participantes são divididos em grupos, de acordo com a idade e a condição física. Recomenda-se que façam uma refeição leve cerca de uma hora antes das atividades, usem roupas frescas, além de cuidar da hidratação.

Teatro

O Grupo de Teatro Erga Omnes aceita novos integrantes que queiram conhecer textos clássicos e produções independentes da dramaturgia, além de colocar em cena seu talento.

Os interessados devem ser sindicalizados e fazer a inscrição no Departamento Sociocultural do Sintrajud. Se preferir, o servidor pode comparecer diretamente nos dias de ensaios e conhecer o trabalho do grupo, que se reúne todas as segundas e quartas-feiras na sede do Sindicato, das 19 horas às 21h45.

Foto: Jesus Carlos

Dirigido por Jairo Maciel, o Erga Omnes já realizou diversas oficinas teatrais e encenou várias peças nos fóruns do Judiciário Federal, em eventos do Sintrajud e de outros sindicatos, além de ter se apresentado em escolas, bibliotecas e espaços culturais. Até as paralisações da categoria tiveram apresentações do grupo.

Capoeira

O Sintrajud também oferece aulas semanais de capoeira angola, ministradas pelo servidor do TRT Eduardo Galindo, que treina e joga desde 2007 e já foi instrutor em Salvador, na Academia de João Pequeno de Pastinha – CECA-RV.

Foto: Cláudio Cammarota

Galindo lembra que não é preciso ter nenhuma habilidade prévia para começar a praticar. “O desenvolvimento vem naturalmente e sem atropelos”, afirma. O instrutor ressalta que a atividade envolve desenvolvimento musical e físico, além da valorização cultural afro-brasileira. As aulas são gratuitas para os servidores sindicalizados. Já os que ainda não são sócios do Sindicato pagam R$ 30 a cada participação.

Curso de informática do Núcleo de Aposentados

As reuniões do Núcleo de Aposentados e Pensionistas do Sintrajud acontecem às quartas-feiras, a partir das 14 horas. Além de promover a interação entre os aposentados e pensionistas da categoria, o Núcleo é um espaço de discussão e organização política. Todos os anos o Núcleo participa, por exemplo, das manifestações pelo Dia Nacional do Aposentado (24 de janeiro), como a que aconteceu na semana passada.

Os integrantes do Núcleo têm ainda aulas de informática, com turmas às 14h e às 15h, e de dança de salão, às 16 horas.  Todas as atividades são gratuitas para os sindicalizados.

Aproveite as atividades socioculturais para aprender novas habilidades, descontrair, interagir com os colegas e fazer novos amigos. Participe!

Fotos: Jesus Carlos

 

Futebol do Judiciário

Quando: quinta-feira, das 20h às 21h30

Onde: Playball Pompeia – quadra 8

Avenida Nicholas Boer, 66 (Final do viaduto Pompéia, esquina com a Av. Marquês de S. Vicente)

Grátis para sindicalizados. Não sindicalizados pagam R$ 20, terceirizados e prestadores de serviço pagam R$ 10 por jogo.

 

Clube de Corrida e Caminhada

Quando: domingo, às 9h.

Onde: Elevado Pres. João Goulart (Minhocão)

Concentração na alça de acesso, na altura da Rua Helvétia.

Grátis para sindicalizados. Não sindicalizados pagam R$ 20, terceirizados e prestadores de serviço pagam R$ 10 por participação.

 

Grupo de Teatro Erga Omnes

Quando: segunda e quarta-feira, das 19 horas às 21h45.

Onde: Sede do Sintrajud, 15º andar.

Grátis para sindicalizados.

 

Aulas de capoeira

Quando: quarta-feira, a partir das 19 horas.

Onde: Sede do Sintrajud, 15º andar.

Grátis para sindicalizados. Não sindicalizados pagam R$ 30 por participação.

 

Curso de informática e dança de salão do Núcleo de Aposentados do Sintrajud (NAS)

 Quando: quarta-feira (aulas de informática, às 14h e às 15h; dança de salão às 16h)

Onde: Sede do Sintrajud, 15º andar.

Grátis.




Aposentados têm ato unificado neste dia 24

O Núcleo de Aposentados e Pensionistas do Sintrajud convida os servidores para o ato contra a militarização do INSS em substituição à realização de concursos públicos, contra o aumento da taxação a aposentados e pensionistas e em defesa dos serviços públicos. O desvio de função de sete mil militares é a mais nova medida governamental que evidencia o desmonte do Estado de direito, e será tema das ações do Dia Nacional dos Aposentados: a próxima sexta-feira, 24 de janeiro. Haverá mobilizações em todo o país, e na capital paulista o ato terá início às 14 horas em frente à agência Xavier de Toledo do Instituto, seguido de caminhada até a Gerência Estadual do órgão, localizada no Viaduto Santa Efigênia, no Centro da cidade. A concentração para o protesto será na rua Xavier de Toledo, 280 (em frente à estação Anhangabaú do Metrô).

Sindicato vai ao STF contra aumento da contribuição previdenciária

A diretoria do Sindicato destaca a importância da retomada das atividades neste ano, que já começa agitado, com a necessidade de construir iniciativas de mobilização que fortaleçam as medidas judiciais contra o aumento das alíquotas previdenciárias impostas pela ‘reforma’ da Previdência do governo Bolsonaro e a redução dos proventos e pensões. O Sintrajud vai pedir ingresso como amicus curiae na ação proposta no Supremo Tribunal Federal por associações de juízes e procuradores, mas a participação ativa da categoria na pressão sobre o STF é decisiva, como se evidenciou na luta em defesa dos quintos.

Confira aqui como ficará a sua contribuição com a ‘reforma’ da Previdência.

Ainda é tema da agenda de lutas deste ano a tentativa do Planalto de impor uma ‘reforma’ administrativa e do Estado que afetará também aos aposentados e pensionistas, na medida em que extingue a já insuficiente correção anual, pelo IPCA, da execução orçamentária de 2017 como teto de gastos do Orçamento da União até 2036.

Coordenador jurídico do Sintrajud, o advogado César Lignelli, alerta para o fato de que o cancelamento da atualização do limite de investimentos vai gerar “maior estrangulamento do orçamento destinado às despesas primárias, que incluem o pagamento de salários, aposentadorias e pensões”, diz. O congelamento orçamentário absoluto está previsto nas propostas de emendas constitucionais 186 e 188, que integram o chamado Plano ‘Mais Brasil’, cuja tramitação teve início no Senado em novembro do ano passado.

“A contenção de receitas será produzida diretamente pela extração de salários e proventos de servidores ativos, aposentados e pensionistas, com o objetivo de fomentar a atividade financeira e alimentar ainda mais os supostos credores da dívida pública”, conclui César Lignelli.

Núcleo, aulas de informática e dança de salão

Aula de informática (crédito: Jesus Carlos).

Para debater o conjunto desses ataques e organizar o planejamento anual, as atividades do Núcleo serão retomadas nesta quarta-feira (29 de janeiro), às 14 horas, na sala dos aposentados no 15º do edifício-sede do Sindicato.

Também no dia 29 recomeça o curso de informática oferecido gratuitamente pelo Sintrajud para servidores sindicalizados, com turmas às 14h e às 15h, e as aulas de dança de salão, às 16 horas. Se você ainda não participa das atividades do Núcleo de Aposentados e Pensionistas do seu Sindicato é um excelente momento para começar a acompanhar.

Dança de salão no Sintrajud (Jesus Carlos).

 

*Atualizada em 21/01/2020 às 9h37.




Aposentados têm última reunião do ano dia 11/12 e vão preparar resposta a ataques

O último encontro do Núcleo de Aposentados e Pensionistas do Sintrajud em 2019 acontece no dia 11 de dezembro, às 14 horas, no Sindicato. A confraternização, com direito a aula especial de dança de salão, vai fechar o ano em grande estilo. As aulas do curso de informática no Sindicato também serão suspensas. As atividades serão retomadas no dia 22 de janeiro do ano que vem.

Novos ataques do governo exigem luta

A recém aprovada ‘reforma’ da Previdência do governo Bolsonaro aumentará o confisco dos salários e aposentadorias do funcionalismo a partir de março de 2020, quando começam a valer as novas alíquotas previdenciárias (veja resumo abaixo). Na busca de tentar evitar o prejuízo aos servidores, o Sintrajud vai pedir ingresso como amicus curiae em ação de associações de magistrados e procuradores no Supremo Tribunal Federal.

Constitucionalmente os sindicatos não podem ingressar sozinhos diretamente no STF com ações de declaração de inconstitucionalidade. De acordo com o artigo 103 da Constituição, só os representantes dos três poderes federais, assembleias legislativas e governadores, o Procurador-Geral da República, o Conselho Federal da Ordem dos Advogados do Brasil, partidos políticos com representação no Congresso Nacional e confederações sindicais ou entidades de classe de âmbito nacional podem propor ADI. Por isso o Sintrajud vai se somar à iniciativa dos juízes e procuradores, cujo advogado responsável também assessora o Sindicato em Brasília.

No ano que vem, além dessa luta, será necessário enfrentar o ‘Pacote de Maldades’ do governo. Chamadas de Plano ‘Mais Brasil’, as propostas de emendas constitucionais 186, 187 e 188 tramitam no Senado e pretendem autorizar a redução de salários e aposentadorias em até 25%. A primeira tarefa do ano será o ato no Dia dos Aposentados: 24 de janeiro, quando esses e outros ataques serão questionados.

Confira abaixo o resumo das projeções feitas pelo economista Washington Moura Lima sobre as mudanças de alíquotas da previdência ou clique aqui e confira o conjunto das tabelas.

 

 

Atividades do Núcleo de Aposentados do Sintrajud

Toda quarta-feira (a partir de 22/1/2020) às 14h, na sala do Núcleo (Rua Antônio de Godói, 88, 15º andar, Centro/SP)

14h: aula de informática
15h: aula de informática
16h: dança de salão




Aposentados iniciam curso de informática no Sindicato

Teve início nesta quarta-feira o Curso de Informática Básica para sindicalizados oferecido pelo Sintrajud em atendimento a uma demanda do Núcleo de Aposentados e Pensionistas do Sindicato. Ao todo, 33 servidoras e servidores se inscreveram para a primeira turma.

As aulas, gratuitas, são ministradas pela professora Leonor Marques da Silva, especialista no trabalho pedagógico com maiores de 60 anos. O curso terá duração de 46 horas e as aulas serão semanais, sempre às quartas-feiras, 14h, no Sindicato (Rua Antônio de Godói, 88).

Fabiano saúda os servidores (crédito: Arquivo Sintrajud).

O diretor do Sintrajud e da Fenajufe Fabiano dos Santos, mesmo estando cumprindo agenda em Brasília pela Federação, fez questão de entrar num link por Skype e saudar os colegas que iniciaram a nova jornada pedagógica. O dirigente lembrou que o aprimoramento no uso das ferramentas digitais pode ser também uma ferramenta para a luta. “O governo abriu uma ‘Caixa de Pandora’ com o novo pacote de emendas constitucionais e vamos ter que fazer muita mobilização e resistência para barrar esses ataques que vêm na esteira da ‘reforma’ da Previdência e antes da ‘reforma’ administrativa. Querem acabar com os serviços e os servidores públicos e toda mobilização de resistência será fundamental”, afirmou.

As diretoras Luciana Carneiro e Ana Luiza falam aos cursistas.

Ana Luiza de Figueiredo Gomes, aposentada do TRF-3 e diretora do Sindicato, saudou os cursistas, lembrou que “essa é uma demanda que temos há várias gestões e agora estamos conseguindo realizar, um compromisso do Sindicato que se concretiza. Num momento de muitos ataques à nossa categoria e aos trabalhadores, aproximar cada vez mais colegas do Sindicato é fundamental”, frisou.

Luciana Carneiro, servidora do TRF e dirigente do Sintrajud, também participou da primeira aula.

Ao final, como toda quarta-feira, os aposentados participaram da aula de dança de salão. As aulas e reuniões do Núcleo de Aposentados e Pensionistas do Sindicato acontecem toda quarta-feira, das 14h às 18 horas.

 




Núcleo de Aposentados e Pensionistas oferece aulas de informática a partir de 6/11

Debate sobre Reforma da Previdência no Núcleo de Aposentados e Pensionistas do Sintrajud. Foto: Claudio Cammarota

 

A partir do dia 6 de novembro, aposentados e pensionistas sindicalizados do Judiciário Federal em São Paulo terão aulas de informática no Sindicato. A iniciativa da diretoria do Sintrajud tem o objetivo de facilitar o uso de computadores e das redes sociais para os alunos.

As aulas, gratuitas, serão ministradas pela professora Leonor Marques da Silva. O curso terá duração de 46 horas e as aulas serão semanais, sempre às quartas-feiras, 14h, no Sindicato (Rua Antônio de Godói, 88).

Para marcar o início do curso, no dia 6 haverá uma confraternização, com coffee break para os participantes. A diretoria do Sintrajud reforça o convite a todos aposentados, aposentadas e pensionistas. “As aulas serão uma ótima oportunidade de aprender mais sobre as novas formas de comunicação”, destacou Ana Luiza Figueiredo, diretora do Sintrajud e servidora aposentada do TRF-3.

Para participar, é preciso inscrever-se até o dia 04 de novembro, pelo e-mail <sintrajud@sintrajud.org.br> ou pelo telefone (11) 3222-5833.




Sintrajud participa de encontro para recadastramento de servidores no TRE

Crédito: José Darcy

Na última sexta-feira (4 de outubro) a diretoria do Sintrajud participou do ReenconTRE 2019 – evento organizado anualmente pelo Tribunal Regional Eleitoral para promover o recadastramento dos servidores aposentados. O tema do evento deste ano foi “Gratidão Eleitoral Paulista”, em reconhecimento à dedicação dos trabalhadores ao longo da carreira judiciária.

A diretoria do Sintrajud considera o espaço como uma importante oportunidade para conversar com os aposentados, apresentar as novas iniciativas do Sindicato aos servidores que estão distanciados e convidar quem ainda não é filiado à sindicalização.

“Destacamos a importância da luta pela recomposição salarial da categoria e a manutenção da incorporação dos quintos, e também de seguirmos atuando contra a ‘reforma’ da Previdência – que eleva a contribuição previdenciária dos aposentados e ativos. Sobre as questões locais, foi destacado o movimento dos servidores em conjunto com o Sindicato cobrando do TRE a contratação de um plano de saúde”, relata o servidor do Tribunal e diretor do Sintrajud Maurício Rezzani (falando na foto acima).

Além de Maurício, acompanharam o evento os dirigentes Gilberto Terra e Tarcisio Ferreira e o advogado César Lignelli, coordenador jurídico do Sindicato.




Aposentados elegem neste dia 26/6 representantes para encontro regional

O Núcleo de Aposentados e Pensionistas do Sintrajud terá nesta quarta-feira (26 de junho) um encontro especial. Serão eleitos os dez representantes ao  7º Encontro Sudeste de Aposentados e Pensionistas, que será realizado entre os dias 22 e 26 de julho, na sede da Colônia de Férias do Sindiquinze, em Caraguatatuba, no interior do Estado.

Para organizar como a delegação do Sintrajud participará do evento, a reunião do Núcleo terá início às 14 horas, na sala dos aposentados, no 15º andar do Sindicato. A proposta da coordenação do Núcleo é discutir uma contribuição sobre os impactos da ‘reforma’ da Previdência para os aposentados e pensionistas, o balanço da greve geral contra a ‘Nova previdência’ (que parou centenas de categorias no dia 14 de junho em todo o país) e as demandas nacionais dessa parcela da categoria, que exigem organização para atuar nos estados, pressionar o Congresso Nacional e a cúpula do Judiciário.

Na programação do evento estão previstas a realização de palestras, atividades esportivas e de lazer, além da participação na tradicional Festa da Tainha.




1º Encontro de aposentados e pensionistas da Baixada debaterá previdência

A diretoria do Sintrajud convida os aposentados e pensionistas da região da Baixada Santista a participar do 1º Encontro regional, na próxima quarta-feira, 20 de março, na subsede de Santos (rua Dr. Adolfo Assis, 86 – Vila Belmiro), às 16h. Será um momento de reunir os colegas, além de tirar dúvidas e debater a proposta de ‘reforma’ da Previdência do governo Bolsonaro, que acaba com a aposentadoria no país.

Oadvogado César Lignelli, o departamento Jurídico do Sintrajud, será o palestrante do evento.

No mesmo dia, das 17h às 20h, acontece um novo plantão jurídico na Baixada, quando os servidores da região poderão tirar dúvidas sobre as ações em andamento e levar novas demandas. Para evitar muita espera, é necessário agendar o atendimento pelo telefone (13) 3271-9114 ou pelo Whatsapp (13) 99208-2661.

Sintrabar

E para marcar o mês de luta da mulher, no dia 29 de março, acontece o Sintrabar Mulher.  O evento, com música ao vivo, será a partir das 19h30, também na subsede de Santos.

Os ingressos custam R$ 20 para sócios do Sintrajud e R$ 30 para não sócios, e dão direito ao buffet. As bebidas serão cobradas à parte. Agende-se!




28/02/19 – Boletim especial dos aposentados – Edição 209

28/02/19 – Boletim especial dos aposentados – Edição 209