Comando de mobilização avaliou greve sanitária em SP e reafirmou assembleia sexta (31)


29/07/2020 - Shuellen Peixoto
Com a participação de colegas de várias regiões do estado, reunião foi o momento de conversar sobre o movimento paredista e os próximos passos da luta em defesa da vida.

Com representação de servidores de várias regiões do estado de São Paulo, a primeira reunião do comando de mobilização avaliou as iniciativas e próximos passos da greve sanitária em defesa da vida no Judiciário Federal de São Paulo. A reunião aconteceu online na tarde desta terça-feira, 28 de julho.

Na opinião dos servidores que participaram da reunião, os atos que aconteceram segunda-feira, 27 de julho, em frente aos tribunais tiveram um impacto positivo. “Tivemos uma presença marcante, com faixas, som e cruzes, dando o recado de que a categoria não vai colocar suas vidas em risco e chamando a responsabilidade para os presidentes do TRF e TRE que estão impondo um retorno irresponsável neste momento da pandemia”, afirmou Fabiano dos Santos, diretor do Sintrajud e servidor do TRT-2.

Para os servidores, o momento é de conversar com toda a categoria e explicar a greve sanitária, que tem o objetivo de preservar a vida dos trabalhadores (conheça as orientações jurídicas aqui).  “Estamos com um instrumento absolutamente novo, então precisamos conversar com cada colega para mostrar a nossa campanha, falar que ele não é obrigado a comparecer nos tribunais, que sequer estão provendo equipamento de segurança individual, quanto mais adesões, mais vidas podem ser salvas”, destacou a servidora aposentada do TRF-3 Ana Luiza Figueiredo, diretora do Sintrajud.

Ao longo da terça-feira, a servidora do TRF-3 Luciana Carneiro, diretora do Sindicato, esteve no Fórum Pedro Lessa e hoje foi ao fóruns Criminal e de Execuções Fiscais. “Nos lugares que estive a situação é muito complicada, não há proteção de acrílico nos balcões, não há álcool em gel, petições em papel estão sendo protocoladas por pessoas sem luvas e nenhuma segurança. Enfim, uma situação de verdadeiro descaso com as nossas vidas”, afirmou Luciana.

Segundo o levantamento dos servidores, por enquanto, ainda são poucos colegas nos prédios, no entanto, mesmo assim não há segurança. “Na minha vara tem uma escala de revezamento com duas pessoas por dia, mas já sabemos de locais onde os servidores foram trabalhar com alguns sintomas e depois descobriram que estão com covid. Ou seja, quem teve contato também pode ter pego e passado para seus familiares”, ressaltou uma servidora.

A Terceira Região é o único dos TRFs que assumiu o risco do retorno ao expediente presencial. Os TRFs 124 e 5 mantêm ou prorrogaram as atividades remotas. A Primeira Região decidiu ontem postergar o retorno, em princípio para setembro após a Diretoria do Foro da Bahia ter solicitado o adiamento mencionando a morte de mais uma servidora. Ao todo, já foram informadas aos sindicatos da categoria pelo menos 44 óbitos por covid-19 entre os servidores do Judiciário Federal no país.

O TRE/AL prorrogou para o dia 15/08 eventual retorno às atividades presenciais. Apesar dos altos índices de contaminação no estado, a Justiça Eleitoral de São Paulo retomou as atividades no dia 6 deste mês. “Quando o TRF-3 e o TRE/SP dão este avanço na reabertura, estão sinalizando para todo mundo que “é possível” reabrir. Por isso, temos que construir uma mobilização e luta grande, com apoio da categoria, não apenas os que estão voltando são colocados em risco. Daqui a poucos dias todos podem estar na mesma situação”, ressaltou Inês Leal, diretora do Sintrajud e servidora do TRT-2.

Assembleia geral

Para manter a mobilização, o comando indicou a realização de novas manifestações na semana que vem para seguir chamando atenção para o movimento paredista e pressionando as administrações do TRE e TRF para que recebam o Sintrajud.

Acesse a página especial da campanha clicando na imagem.

Os próximos passos da campanha “A vida acima das metas” e uma nova avaliação da greve sanitária serão os temas de debate da assembleia geral que acontece nesta sexta-feira, 31 de julho, às 17h, por meio da plataforma Zoom. Participe!

Confira o edital da assembleia abaixo e acesse o link de inscrição e participação na atividade (a inscrição prévia serve como um credenciamento e auxilia a agilizar o acesso à sala da atividade, que abre às 17 horas).

 

 

EDITAL DE CONVOCAÇÃO DE ASSEMBLÉIA GERAL EXTRAORDINÁRIA DO SINTRAJUD

A Diretoria Executiva do Sindicato dos Trabalhadores do Judiciário Federal no Estado de São Paulo – SINTRAJUD, no exercício da competência que lhe confere o art. 37 do Estatuto da Entidade, por meio deste edital, CONVOCA todos(as) os(as) servidores(as) da Justiça Federal da 3ª Região no estado de São Paulo, Justiça Eleitoral no estado de São Paulo, Justiça Trabalhista da 2ª Região e Justiça Militar da União no estado de São Paulo, pertencentes à sua base de representação, para participarem de ASSEMBLÉIA GERAL EXTRAORDINÁRIA VIRTUAL, A SER REALIZADA NO DIA 31 DE JULHO DE 2020, às 17h00, para deliberarem sobre a pauta abaixo descrita, sendo que as deliberações serão adotadas com aprovação da maioria simples dos presentes, na forma do artigo 40 do Estatuto.
A assembleia realizar-se-á, excepcionalmente e com fundamento no artigo 5º da Lei 14.010/20, na modalidade eletrônica/virtual, considerando a situação de pandemia do coronavírus (COVID-19) e as medidas adotadas pelos órgãos públicos que determinam o isolamento social e proíbem aglomerações.

O acesso ao ambiente virtual (plataforma Zoom) em que ocorrerá a assembleia eletrônica será franqueado a toda categoria dos(as) servidores(as) da base de representação do Sintrajud, mediante o link:
https://sintrajud-org-br.zoom.us/meeting/register/tJApc-yrrj8jE9PDCg10lXE4Ohg7LpzkK-8z

No dia e horário indicado para o início da assembleia, o(a) servidor(a) deverá acessar o link acima, a partir de qualquer computador, tablet ou aparelho celular com acesso à internet, indicar seu nome e local de lotação e, assim, participará dos debates e deliberações.

Pauta: Informes e avaliações sobre a greve ambiental e/ou sanitária deflagrada; Deliberações sobre paralisações, greves e demais atividades para defesa da saúde e vida dos(as) servidores(as).

São Paulo, 29 de julho de 2020. 
DIRETORIA EXECUTIVA DO SINTRAJUD/SP  

TALVEZ VOCÊ GOSTE TAMBÉM

Generic selectors
Apenas termos exatos
Buscar nos títulos
Buscar nos conteúdos
Buscar em Publicações
Buscar nas páginas