Plenária Nacional reúne categorias e movimentos populares para preparar greve geral

Mobilização contra a ‘reforma’ da Previdência foi o tema do evento no Sindicato dos Metroviários, com participação do Sintrajud.

Fotos: Jesus Carlos

 

Com o objetivo de preparar a greve geral contra a ‘reforma’ da Previdência, convocada para 14 de junho, o Sintrajud se juntou a cerca de 60 entidades sindicais e movimentos populares na Plenária Nacional Sindical e Popular realizada no último sábado, 18 de maio, na quadra do Sindicato dos Metroviários de São Paulo.

A participação do Sintrajud na Plenária foi expressiva e havia sido aprovada na assembleia que os servidores do Judiciário Federal realizaram na mesma tarde, na sede do Sindicato.

Além dos servidores do Judiciário Federal e dos metroviários de São Paulo e de outros três estados, a Plenária contou com a participação de metalúrgicos, eletricitários, petroleiros e movimentos de luta por moradia e da juventude, entre outras delegações. Representantes das centrais sindicais CSP-Conlutas e Intersindical também estiveram presentes.

Falando em nome da CSP-Conlutas, o dirigente da central Atnágoras Lopes ressaltou o significado das manifestações da última quarta-feira, 15 de maio, durante a Greve Nacional da Educação, e defendeu a unidade dos trabalhadores na construção da greve geral contra a reforma da Previdência. “Não é qualquer país que consegue unificar dez centrais sindicais para convocar uma luta comum”, afirmou.

“A força do movimento nos faz crer que não temos que negociar nenhum ponto dessa reforma”, acrescentou o presidente do Sindicato dos Metalúrgicos de São José dos Campos, Weller Gonçalves.

Abaixo-assinado e manifesto

Os condutores de ônibus de São Paulo aprovaram uma paralisação na próxima quinta-feira, 23, e juntamente com os metroviários deliberaram pela participação da categoria na greve geral. No próximo dia 30, os estudantes, professores e dirigentes das instituições de ensino federais fazem nova manifestação contra os cortes do governo Bolsonaro no orçamento da Educação.

Durante a Plenária, a avaliação unânime entre os dirigentes sindicais e ativistas foi de que cada uma dessas mobilizações e outras que vierem a ser realizadas cumprem papel importante na preparação da greve geral. O Sintrajud participou das manifestações da Greve Nacional da Educação na capital paulista e vem fazendo circular nos locais de trabalho e em pontos de grande circulação de pessoas um abaixo-assinado contra a reforma da Previdência.

“Não podemos titubear; mais do que nunca é importante unificar nossa luta”, afirmou Atnágoras. Ao final da Plenária, foi aprovado por aclamação um manifesto para orientar as tarefas de preparação da greve geral e fortalecer a unidade dos trabalhadores.

image_print
Fechar Menu

Generic selectors
Apenas termos exatos
Buscar nos títulos
Buscar nos conteúdos
Buscar em Publicações
Buscar nas páginas