Pela Previdência, servidores fazem paralisação de 24h no dia 15

Os servidores do Judiciário Federal em São Paulo vão paralisar suas atividades por 24 horas na próxima quarta-feira, 15, em protesto contra a reforma da Previdência (PEC 287/2016), a reforma trabalhista e outras propostas do governo Temer que atacam os direitos dos trabalhadores. A paralisação foi aprovada na assembleia geral que a categoria realizou nesta […]

Os servidores do Judiciário Federal em São Paulo vão paralisar suas atividades por 24 horas na próxima quarta-feira, 15, em protesto contra a reforma da Previdência (PEC 287/2016), a reforma trabalhista e outras propostas do governo Temer que atacam os direitos dos trabalhadores. A paralisação foi aprovada na assembleia geral que a categoria realizou nesta quarta-feira, 8 – Dia Internacional de Luta da Mulher Trabalhadora –, em frente ao Fórum Pedro Lessa da Justiça Federal.

Com a decisão, os servidores do Judiciário Federal juntam-se a várias outras categorias que já anunciaram greves e paralisações contra a PEC. Os professores da rede estadual começam no dia 15 greve por tempo indeterminado, conforme deliberação aprovada em assembleia também nesta quarta-feira. Os metroviários vão paralisar por 24 horas.

“É com a unidade dos trabalhadores, parando o Brasil, que será possível barrar os enormes ataques que o governo Temer quer impor para nós”, ressaltou Tarcisio Ferreira, do Fórum Ruy Barbosa da JT, onde os servidores fizeram panfletagem e percorreram os locais de trabalho para convocar os colegas a participar da mobilização.

Além das paralisações, os servidores do Judiciário Federal participarão da grande manifestação convocada pelas centrais e entidades sindicais contra a Reforma da Previdência, programada para o dia 15, na Avenida Paulista.

image_print
Fechar Menu

Generic selectors
Apenas termos exatos
Buscar nos títulos
Buscar nos conteúdos
Buscar em Publicações
Buscar nas páginas