Inscrição de candidatos à diretoria de base vai até 29 de setembro

 

O prazo de inscrição para os candidatos à diretoria de base do Sintrajud foi estendido até 29 de setembro, conforme deliberação da última assembleia da categoria. O processo de registro das candidaturas terminaria nesta quarta-feira, 19, e a extensão do prazo tem por objetivo ampliar a possibilidade de participação dos representantes dos servidores nos locais de trabalho.

Mudanças no regimento trouxeram novidades para a eleição deste ano, marcadas para o período de 15 a 19 de outubro. Uma das novidades é o aumento da representação dos servidores por prédio, a fim de garantir a eleição de diretores de base em locais de trabalho que hoje não têm esse representante. Também serão eleitos diretores de base para representar os cartórios eleitorais, por região.

O número de diretores que cada local de trabalho pode eleger, as regiões que compõem a eleição dos representantes dos cartórios eleitorais e a ficha de inscrição dos candidatos estão disponíveis neste link.

Confira abaixo o edital de prorrogação:

PRORROGAÇÃO DAS INSCRIÇÕES DE CANDIDATURAS À DIRETORIA DE BASE DO SINDICATO DOS TRABALHADORES DO JUDICIÁRIO FEDERAL NO ESTADO DE SÃO PAULO – SINTRAJUD.
AOS SERVIDORES DO JUDICIÁRIO FEDERAL NO ESTADO DE SÃO PAULO.
A Diretoria Executiva do SINTRAJUD, em cumprimento ao Estatuto Social da Entidade, no dia 15 de agosto de 2018, publicou em seu veículo oficial, Boletim do Judiciário Número 202, EDITAL DE CONVOCAÇÃO PARA ELEIÇÃO DA DIRETORIA DE BASE DO SINTRAJUD, convocando os seus associados a participarem do processo eleitoral para a Diretoria de Base.
Considerando que a Direção Executiva desta entidade entende que o fortalecimento da nossa luta sindical acontece também a partir da organização dos dirigentes de base, seja na luta cotidiana, na democratização e acima de tudo na condução política de nossa entidade sindical e conforme aprovado em Assembleia Geral Extraordinária de 15 de setembro de 2018, decide:
PRORROGAR o prazo de inscrição em mais 10 (dez) dias, passando a contar de 20 a 29 de setembro em atendimento à solicitação da categoria, nas mesmas formas e condições previstas no edital.
São Paulo, 19 de setembro de 2018.
Lucas José Dantas Freitas
Coordenador Geral do SINTRAJUD
Lynira Rodrigues Sardinha
Coordenadora Geral do SINTRAJUD
Tarcisio Ferreira
Coordenador Geral do SINTRAJUD

 

Café da manhã discute teletrabalho

A assembleia geral realizada no último sábado, 15, aprovou também a realização de um café da manhã no Fórum Trabalhista Ruy Barbosa, reunindo diretores do Sintrajud e servidores do TRT-2 para discutir o teletrabalho.

“Há necessidade de o Sintrajud e a nossa categoria discutirem toda a reestruturação produtiva que estamos atravessando”, disse o diretor do Sindicato Henrique Sales Costa, servidor da Justiça Trabalhista. “Nossa intenção é pensar sobre como devemos lidar, como categoria, com o processo digital, o teletrabalho, o trabalho remoto e, no caso da Justiça Federal, com a ‘Rede PJE’”, explicou.

Uma das principais preocupações do Sindicato é a exigência de metas de produtividade para os servidores em teletrabalho acima das que são exigidas dos servidores que não estarão nesse regime.

A resolução 227 do Conselho Nacional de Justiça (CNJ), por exemplo, diz que a “meta de desempenho estipulada aos servidores em regime de teletrabalho será superior à dos servidores que executam mesma atividade nas dependências do órgão”. A resolução é de junho de 2016.

A discussão ganhou ainda mais urgência depois que a administração do TRT-2 formou uma comissão para discutir a regulamentação do teletrabalho, com a participação do Sintrajud, tendo por base a resolução do CNJ, além de uma resolução do TST e outra do CSJT.

“Não podemos permitir que a regulamentação do teletrabalho seja usada para retirar direitos”, apontou o diretor do Sintrajud Gilberto Terra, servidor da JF.

Mobilização em 9 de novembro

A assembleia aprovou ainda o indicativo de mobilização da categoria para 9 de novembro, que será o Dia Nacional de Mobilização dos Servidores do Judiciário Federal, conforme deliberação da última plenária da Fenajufe, realizada no início de agosto.

As atividades de mobilização dos servidores nesse dia ainda serão definidas, mas a ideia é preparar a categoria desde já para a resistência aos ataques contra o funcionalismo público. “Para além do dia 9 de novembro, temos de discutir o que virá da parte do governo logo na sequência das eleições, ainda neste ano”, declarou Henrique Costa.

Moção

Por fim, foi aprovada moção pela liberdade do ativista e petroleiro argentino Daniel Ruiz, detido desde o dia 12 e mantido incomunicável pela polícia do seu país. Movimentos sociais denunciam a prisão arbitrária como mecanismo de repressão às mobilizações contra a aplicação das reformas trabalhista e da previdência no país.

A prisão também pode estar ligada, segundo os movimentos, aos protestos previstos para a reunião de cúpula do G20 em Buenos Aires, entre 30 de novembro e 1º de dezembro.

image_print