TRT: Sintrajud reivindica mais nomeações de servidores

O Conselho Superior de Justiça do Trabalho (CSJT) autorizou o preenchimento de 83 cargos vagos no TRT-2. Foi anunciado que a Justiça do Trabalho preencherá em todo o país 583 cargos vagos de servidores neste ano. Para São Paulo, foi autorizado o preenchimento de 35 cargos no primeiro semestre e 48 no segundo, entre analistas e técnicos.

Na opinião da diretoria do Sintrajud, o número de vagas autorizadas para o TRT-2 está muito aquém das necessidades. “83 vagas é absolutamente insuficiente considerando que o TRT de São Paulo é o maior e o que tem maior sobrecarga de trabalho no país”, afirmou Tarcísio Ferreira, diretor do Sindicato e servidor do TRT. “Vamos continuar batalhando para derrubar esta restrição de nomeações, pois isso tende a estrangular o funcionamento e piorar as condições de trabalho”, destacou.

O tema vem sendo pautado nas reuniões mensais com o presidente do TRT-2, desembargador Wilson Fernandes. Uma das preocupações do Sindicato é que o último concurso vencerá ainda no primeiro semestre. “Além de insuficiente o número de vagas, seria importante que ao menos esses 83 cargos fossem nomeados ainda no primeiro semestre para que fossem aproveitados os aprovados no último concurso”, disse Henrique Sales, servidor do TRT e diretor do Sintrajud.

Na última reunião com o presidente do TRT-2, o desembargador afirmou que os preparativos para o próximo concurso já estão em andamento e que a administração se empenha para que ele seja realizado o mais rápido possível, para evitar que o Tribunal fique sem concurso válido após o término do prazo de validade ainda em vigor.

O Sintrajud seguirá acompanhando as novas nomeações e as informações sobre o novo concurso, e exigindo que sejam asseguradas mais nomeações na 2ª Região. A reivindicação será levada pelo Sindicato também ao CSJT.

image_print