Trabalhadores terceirizados enfrentam condições precárias no TRF-3

O Sintrajud recebeu denúncia de condições precárias no espaço destinado a trabalhadores terceirizados no TRF-3. O relato é de que o espaço onde os trabalhadores aguardam serviço, localizado no segundo subsolo e conhecido como “salinha”, além de pequeno para o número de pessoas, tem ventilação considerada inadequada, sem ar condicionado em funcionamento. Além disso, há informação de que o local não conta com cadeiras para acomodação dos trabalhadores, mas apenas com bancos sem encosto; e os armários, além de insuficientes, com portas faltando e sem chaves.

Há ainda relatos de aplicação de penalidade de suspensão, em razão de atraso de minutos, sem espaço para justificativa pelo trabalhador.

A luta por melhores condições de trabalho é um eixo fundamental de atuação do Sintrajud. Na opinião da diretoria do Sindicato, saúde e segurança no trabalho devem ser objeto de defesa intransigente para todos os que trabalham dentro do Judiciário, inclusive os trabalhadores terceirizados, que têm sofrido de forma acentuada com o rebaixamento de direitos e de salários. Destaca-se ainda o dever da administração pública de fiscalizar o cumprimento dos contratos com as empresas contratadas, o que inclui a observância da legislação trabalhista, e ainda de assegurar condições adequadas de trabalho em suas dependências.

O Sintrajud vai acompanhar a situação e avaliar as providências cabíveis para a solução dos problemas apontados e a melhoria das condições de trabalho.

image_print