Sintrajud vai a todos os tribunais contra Resolução 322 do CNJ

Diante da Resolução do Conselho Nacional de Justiça que aponta para a flexibilização do isolamento social necessário à contenção da pandemia do novo coronavírus (Resolução 322), o Sintrajud vai levar a todas as administrações posicionamento contra qualquer retomada de atividades presenciais. Servidores, trabalhadores terceirizados, advogados e jurisdicionados não podem ser expostos ao risco pelo Poder que tem obrigação de garantir direitos.

No texto, o CNJ apresenta “medidas para retomada dos serviços presenciais” e delega aos regionais “estabelecer regras mínimas para a retomada dos serviços jurisdicionais presenciais no âmbito do Poder Judiciário nacional, nos tribunais em que isso for possível”. No estado de São Paulo, epicentro da crise sanitária com taxa de letalidade (6,9%) acima da média mundial (6,0%), é inviável retomar atividades presenciais.

Confira abaixo o posicionamento da diretoria do Sindicato e compartilhe em todas as suas redes sociais, para que todos os colegas saibam que não estão sozinhos e não devem aceitar nenhuma pressão de chefias ou assédio moral.

Veja abaixo os dados da pandemia em São Paulo, divulgados pelo Governo do Estado, que evidenciam que a retomada de atividades presenciais neste momento é uma política contra a vida de servidores, trabalhadores terceirizados e jurisdicionados.

Fonte: Fundação Seade/Portal do Governo do Estado de São Paulo.