Sintrajud acompanha situação de auxiliares de juiz substituto no TRT

A administração do TRT-2 baixou ato que extingue o núcleo de apoio ao juiz substituto, e determina que os servidores no auxílio a esses magistrados sejam lotados nas varas. Os servidores que ocupam o cargo de auxiliar reivindicam continuar a manutenção da vinculação aos juízes, especialmente no caso daqueles que não sejam fixos em uma vara.

Ao pretender lotar os servidores nas varas, o ato também fala em aprimorar a distribuição do serviço no primeiro grau. Mas, além de trazer insegurança aos servidores auxiliares, na opinião da diretora do Sindicato e servidora da JT, Inês Leal, a medida não resolve a defasagem no número de servidores por varas. “O número de trabalhadores por vara no TRT-2 é muito menor do que o estabelecido pelo CSJT; é necessário que haja a contratação de novos servidores para resolver o problema”, afirmou.

Salomão Sousa Ferreira, diretor do Sintrajud e servidor da JT São Vicente, lembrou que a normatização foi uma surpresa para categoria. “Levamos a preocupação com a situação dos auxiliares em reunião anterior com o presidente [TRT-2], e não fomos informados da publicação desse ato”, declarou. “Nós do Sintrajud estamos analisando e acompanhando as discussões, junto à Amatra, para buscarmos uma solução que garanta que nenhum servidor seja prejudicado”, finalizou.

O Sindicato solicitou a antecipação da reunião mensal com o presidente do TRT-2, Wilson Fernandes, para tratar do assunto, mas a assessoria alegou falta de agenda. A próxima reunião está marcada para acontecer na sexta-feira, 10, e a situação dos auxiliares de juízes substitutos será um dos pontos de pauta.

Fechar Menu

Generic selectors
Apenas termos exatos
Buscar nos títulos
Buscar nos conteúdos
Buscar em Publicações
Buscar nas páginas