Presidente do TRE se compromete a analisar pedido do Sintrajud para adiar trabalho presencial


30/07/2020 - Helio Batista Barboza
Desembargador Nuevo Campos se reuniu com diretores do Sindicato e servidores por teleconferência nesta quinta-feira, 30

O presidente do TRE, desembargador Waldir de Nuevo Campos, se comprometeu nesta quinta-feira, 30 de julho, analisar o pleito da categoria pelo adiamento do expediente presencial e postergar o que for possível no trabalho de preparação das eleições municipais.

O desembargador se reuniu por teleconferência com diretores do Sintrajud, o advogado Cesar Lignelli (coordenador do departamento Jurídico do Sindicato) e servidores do Tribunal. A conversa contou também com a participação do juízes Paulo Galizia (corregedor) e José Wellington Bezerra da Costa Neto (assessor da Presidência), além do diretor-geral, Claucio Corrêa, do médico George Meireles, da Coordenadoria de Atenção à Saúde (CAS), Leandro Tamashiro, pela Secretaria de Gestão de Pessoas (SGP), e a assessora da Corregedoria Thaís Tirolli.

O Sindicato levou ao presidente a preocupação dos servidores com o risco sanitário envolvido na preparação das eleições e na própria votação, marcada para novembro. “Sabemos que o transporte público pode ser um vetor de contaminação para os colegas e para a população”, apontou o diretor do Sintrajud Tarcisio Ferreira. “Estamos preocupados também com os protocolos de segurança e quanto à viabilidade de implantação desses protocolos.”

Tarcisio informou que o Sintrajud recebeu relatos de que algumas unidades convocaram um número de servidores maior do que o estabelecido pelo Tribunal. O Sindicato reiterou o pedido para acompanhar as reuniões do comitê de crise, referido pelo desembargador como uma estrutura da administração, com o objetivo de que tais situações sejam solucionadas mais rapidamente.

Greve sanitária

“Não está sendo fácil para os servidores encarar esse momento de retorno ao trabalho presencial e o trabalho remoto tem atendido as necessidades do Tribunal”, afirmou a diretora de base Raquel Morel Gonzaga, servidora do TRE. Ela também destacou o risco a que estão expostos os trabalhadores terceirizados. “É preciso uma vigilância e fiscalização muito presente sobre a situação desses colegas e obter informações sobre casos de contágio”, declarou.

O advogado Cesar Lignelli observou que a reabertura de serviços públicos e atividades econômicas no estado se apoia no Plano São Paulo, do governo Doria (PSDB), mas ressaltou que o Plano tem sérias deficiências, apontadas por médicos e pesquisadores. A principal deficiência é o peso excessivo atribuído à disponibilidade de leitos.

“Ao mesmo tempo que se fala em regiões onde é possível uma reabertura, vemos o poder público tomar medidas como o adiamento do carnaval, que ainda é no ano que vem, mostrando que não há uma situação de normalidade”, observou a diretora do Sintrajud Inês Leal de Castro. “Nossa mobilização é pela vida; a greve sanitária não tem o objetivo de interromper o trabalho, mas de resguardar a saúde”, afirmou o diretor Henrique Sales, referindo-se ao movimento iniciado pela categoria na última segunda-feira, 27.

O presidente do TRE disse que considera legítima a preocupação do Sindicato com a saúde dos servidores e da população, embora tenha ponderado que a Justiça Eleitoral vê a necessidade de compatibilizar essa preocupação com a questão política “para não desestabilizar o Estado”. Segundo o desembargador, o Tribunal teve de adotar procedimentos diferentes dos outros regionais devido ao tamanho do colégio eleitoral paulista. “Como nossa realidade é muito específica, fica muito difícil utilizar outros estados como parâmetro”, declarou.

O diretor-geral Claucio Corrêa informou que cerca de 10% do quadro de pessoal da sede voltou ao trabalho presencial na sede do Regional nesta semana – em torno de 70 servidores. Além desses, o  retorno mobiliza um servidor em cada cartório, segundo o gestor.

Nesta sexta-feira (31), a partir das 17 horas, a categoria realiza assembleia geral, também por teleconferência por meio da plataforma Zoom (acesse o link aqui).

Plano de saúde

Os diretores do Sintrajud pediram ainda informações sobre o andamento da licitação do plano de saúde. No primeiro semestre, duas tentativas de licitar o plano fracassaram, primeiro por falta de propostas e depois por impugnação.
Segundo Claucio, o Tribunal terminou de analisar os questionamentos feitos pelas empresas e a nova versão do edital deve ser submetida ao presidente do TRE na próxima semana.

TALVEZ VOCÊ GOSTE TAMBÉM

Generic selectors
Apenas termos exatos
Buscar nos títulos
Buscar nos conteúdos
Buscar em Publicações
Buscar nas páginas