Em resposta a requerimento do Sintrajud, TRF suspende expediente no dia 8/7

O Tribunal Regional Federal da 3ª Região publicou hoje portaria atendendo em parte a pedido do Sintrajud e suspendendo o expediente no dia 8 de julho (segunda-feira) no âmbito do Regional. De acordo com a normativa, “as horas não trabalhadas deverão ser compensadas, facultando-se ao servidor o uso de horas de compensação, cujo controle ficará a cargo do gestor da unidade.” O Sindicato havia demandado o abono das horas desta segunda-feira, a exemplo do Tribunal Regional do Trabalho da 2ª Região.

No TRE, a definição da administração foi no mesmo sentido e, após dois requerimentos do Sindicato e uma reunião com o diretor-geral, Cláucio Cristiano Abreu Correa, o período para compensação das horas não trabalhadas deve ser estendido (tradicionalmente o Tribunal estabelece 30 dias para a compensação, o que no ritmo atual de trabalho seria inviável). A justificativa do Tribunal não abonar o dia é o andamento do recadastramento biométrico.

O TRT-2 já havia editado portaria de suspensão do expediente, ainda em 2018, para a ponte do feriado.

Diante do fechamento de todos os tribunais, excepcionalmente o Sintrajud estará funcionando devido à organização da mobilização contra a ‘reforma’ da Previdência, que o governo ameaça tentar aprovar em plenário ainda na semana que vem. Neste fim de semana acontecem as reuniões da coordenação do Fonasefe (Fórum das Entidades Nacionais dos Servidores Federais) e da diretoria da Fenajufe que vão discutir os próximos passos da mobilização contra a ‘reforma’. Nesta sexta-feira (5) à noite também acontece a reunião do Fórum dos Trabalhadores do Setor Público no Estado de São Paulo. Na segunda a direção e funcionários do Sindicato vão organizar as atividades convocadas nacionalmente e no Estado.