Coletivo de Mulheres do Sintrajud participa de abertura do carnaval em SP

O Coletivo de Mulheres do Sintrajud estará presente hoje, 9, na abertura do carnaval paulista. Uma das integrantes do coletivo, Larissa Chryssafidis, servidora do TRT, faz parte da bateria do bloco Ilú Obá De Min, composta exclusivamente por mulheres.

O Bloco Ilú Oba De Min surgiu em 2005 e desde então sai às ruas de São Paulo destacando e enaltecendo a cultura e a valorização das culturas africana e afro-brasileira. Em Yorubá, língua africana falada em países como Nigéria e Serra Leoa, Ilú Obá De Min significa “mãos femininas que tocam tambor para Xangô”. O bloco é composto por cerca de 300 mulheres, brancas e negras, responsáveis pela percussão.

“O principal objetivo do Ilú Obá De Min é desenvolver ações de empoderamento da mulher, especialmente da mulher negra, combater o racismo, machismo e homofobia, além de promover a cultura afro-brasileira, porque, infelizmente, a cultura negra não está presente na mídia, nos livros e nem é ensinada nas escolas, por isso o Ilú surge com a proposta de recontar essas histórias esquecidas”, afirma Larissa. “Somos mulheres unidas, independente da cor e história, se somando e fortalecendo, na lutando contra as opressões e contando histórias de resistência, com nossos instrumentos ecoando pelas ruas de São Paulo”, explica.

Este ano, o cortejo do bloco será em homenagem às mulheres quilombolas, como Dandara que fez parte do Quilombo dos Palmares. “Quando pensamos em quilombo só nos vem a cabeça as histórias dos grandes guerreiros como Zumbi, mas os quilombos tiveram e ainda têm mulheres muito importantes, como Acotirene e Dandara, grandes lideranças do Quilombo dos Palmares, queremos mostrar a história destas mulheres”, destaca a servidora.

O bloco abre o carnaval de São Paulo hoje, 9, com concentração às 19h na Praça da República. Além disso, o Ilu Obá De Min fará uma apresentação neste sábado, 10, no Sesc de São José dos Campos, e um novo cortejo no domingo, 11, com concentração às 14h, na Alameda Eduardo Prado, 129. Não Perca!

 

image_print