Coletivo de Mulheres do Sintrajud elege nova coordenação e planeja ações para 2021


11/02/2021 - Shuellen Peixoto
Próxima reunião do Coletivo será no dia 22 de fevereiro (segunda), às 19h, e vai debater a participação nas atividades do 8 de março, Dia Internacional de Luta das Mulheres.

O Coletivo de Mulheres do Sintrajud – Mara Helena dos Reis deu mais um passo em sua organização e elegeu sua nova coordenação, que será responsável por dar andamento às pautas e iniciativas aprovadas nas reuniões gerais. A eleição aconteceu na última reunião, no dia 8 de fevereiro. Foram eleitas as servidoras do TRT Camila Oliveira e Bruna Guimarães, as diretoras do Sindicato Ester Nogueira (oficiala de justiça aposentada da JFSP) e Luciana Caneiro (TRF), além de Iolanda Felix, trabalhadora do Sintrajud.

A reunião também discutiu o calendário de iniciativas e luta para o ano de 2021. Diante do cancelamento das atividades de rua durante o carnaval por conta da pandemia, as colegas aprovaram uma campanha apontando a necessidade de preservação da saúde e distanciamento social, orientando que as pessoas fiquem em casa, mas trazendo também as pautas de luta contra o assédio e de combate ao machismo. A campanha contará com uma série de cards que serão divulgados nas páginas do Sindicato nas redes sociais. Acompanhe e compartilhe.

Ainda na reunião, as participantes conversaram sobre as atividades do dia 8 de março, Dia Internacional de Luta das Mulheres.  Para marcar o mês de luta, o Coletivo prepara uma roda de conversa com exibição do curta “A Mais Forte”,  roteirizado e dirigido pela servidora do TRT-2 Savina João. Os detalhes das atividades e participação do Coletivo no ato unitário serão debatidos na próxima reunião, que acontece no dia 22 de fevereiro (segunda-feira), às 19h, via plataforma Zoom (clique aqui para participar).

Roda de conversa

Para abrir as atividades de 2021, nesta quarta-feira, 10 de fevereiro, o Coletivo de Mulheres realizou uma roda de conversa com o objetivo de promover a interação, diálogo e troca de experiências entre as colegas do Judiciário sobre as opressões de gênero. A atividade contou com a participação de servidoras do PJU e funcionárias do Sindicato e aconteceu via plataforma Zoom.

Antes de conversar sobre a vivência de cada colega, foi exibido o documentário Corpo Manifesto, dirigido por Carol Araújo. O documentário reúne entrevistas de ativistas como Djamila Ribeiro e a cartunista Laerte, para falar sobre a luta contra as opressões e o movimento feminista no Brasil dos últimos anos.

Para Luciana Carneiro, diretora do Sintrajud e integrante do Coletivo de Mulheres, realizar rodas de conversas é uma forma de criar espaços em que todas sintam-se a vontade para falar sobre suas vivências e debater questões importantes sobre o combate ao machismo. “Cada vez que a gente se reúne, fortalece os laços, nos construímos e avançamos, por isso acredito que temos que repetir mais espaços como estes e trazer cada vez mais colegas”, afirmou.

TALVEZ VOCÊ GOSTE TAMBÉM

Generic selectors
Apenas termos exatos
Buscar nos títulos
Buscar nos conteúdos
Buscar em Publicações
Buscar nas páginas