28 de abril: Judiciário Federal de São Paulo também vai parar

A greve geral já é uma realidade no país. Trabalhadores de todo o Brasil irão cruzar os braços nesta sexta-feira contra as reformas de Temer e em defesa dos direitos trabalhistas. Os servidores do Judiciário Federal aprovaram em assembleia geral, no dia 26 de março, a participação na greve geral, convocada pelas centrais sindicais. O Sintrajud já notificou os tribunais que o dia 28 é dia de greve.

Para reforçar o chamado, servidores realizaram reuniões e assembleias setoriais nos locais de trabalho para organizar a participação no dia de greve geral. Além dos servidores da capital, servidores da JT e JF Santos, JT São Vicente, JT Cubatão, JEF Araçatuba, JF e JEF Campinas, JF Marília, dentre outros locais, já decidiram que cruzarão os braços na luta contra os ataques de Michel Temer nesta sexta-feira.

Para marcar a data, além da greve, os servidores participam de uma manifestação, chamada pela CSP Conlutas, na Avenida Paulista. Os trabalhadores do Judiciário farão concentração às 14h, em frente ao Fórum Pedro Lessa.