1º de Maio terá manifestação contra as reformas e ataques a direitos

O já tradicional ato para marcar o 1º de maio – Dia Internacional de Luta dos Trabalhadores – na Praça da Sé começará às 10 horas. A manifestação organizada pela Pastoral Operária Metropolitana de São Paulo, movimentos sociais e sindicatos no Estado vai denunciar as reformas e os ataques à classe trabalhadora.

Antes da manifestação, às 9h, acontece a Missa dos trabalhadores, organizada pela Pastoral.

A diretoria do Sindicato convida a categoria a participar da manifestação, com objetivo de dar mais um passo para construir a unidade com outros setores da classe trabalhadora e impedir a retirada de direitos.