‘Atletas’ do TRT-2 fizeram história na Olimpíada Nacional da JT

Com apoio do Sintrajud, servidores do TRT-2 participaram no final de setembro da XVII Olimpíada Nacional da Justiça do Trabalho e voltaram não apenas com grande número de medalhas, mas também com a disposição de aumentar a representação dos trabalhadores do Tribunal nas próximas edições do evento.

A delegação deste ano foi a maior já enviada pela 2ª Região e teve entre seus integrantes a servidora Camila Duarte Pereira, jogadora do time de vôlei e de uma das duplas de vôlei de praia. Camila enviou ao Sindicato o texto e as fotos abaixo. O servidor Tadeu de Godoy, mencionado no texto, trabalha na Justiça Federal, mas fez questão de ir à Olimpíada e se juntar aos colegas da JT.

O Sintrajud pretende continuar apoiando a participação dos servidores na Olimpíada e incentivar cada vez mais a prática de esportes na categoria, como forma de integração entre os colegas e de promoção da saúde. O Sindicato já organiza a Copa Sintrajud de Futebol Society e o Clube de Corrida e Caminhada.

Clique nas imagens para ampliar. Veja mais fotos na galeria.

 

Alegria e irreverência foram as marcas da delegação

Camila Duarte Pereira 

A XVII edição das Olimpíadas Nacionais da Justiça do Trabalho (ONJT) foi marcante para o TRT da 2ª Região. Neste ano, o TRT de SP levou a sua maior delegação, contando com 37 atletas que participaram de 12 modalidades: atletismo, ciclismo, damas, dominó, futebol society livre, futevôlei, futsal livre, natação, tênis de campo, vôlei de areia (dupla), vôlei de quadra e xadrez.

A maioria das competições ocorreu no complexo esportivo do SESI de Blumenau e, em razão disso, grande parte dos atletas puderam acompanhar e prestigiar os outros colegas nas demais competições, gerando uma integração entre os participantes.

Sem dúvida, o grande destaque do TRT de São Paulo, além das performances nas modalidades, foi a animação da torcida. Liderada em grande parte pelo time de futebol, a torcida esteve presente nas arquibancadas de todos os jogos com instrumentos musicais e as mais inusitadas músicas de incentivo e torcida, que acabaram conquistando os demais atletas dos outros tribunais a também torcerem pela delegação de São Paulo. Durante a cerimônia de encerramento das ONJT, o TRT 2, representado no palco pelo atleta Igor Damasceno, recebeu uma medalha de ouro na categoria “melhor animação” durante as Olimpíadas.

A delegação de SP conquistou 14 medalhas, sendo sete de ouro, três de prata e quatro de bronze. As medalhas de ouro vieram no ciclismo, com Claudio Kano, no dominó, com Vera Cristina Soares Furis e na natação, com as atletas Scheilla Regina Brevidelli (na prova dos 50 metros livres), Cibele Marques Costa Messora (nas provas dos 100 metros livres e dos 50 metros livres) e Carolina Quadrado Ilha (na prova dos 200 metros livres). A equipe de vôlei feminino fez sua primeira participação nas Olimpíadas e já estreou conquistando a medalha de ouro na modalidade, numa campanha invicta. Integraram o time de vôlei as atletas: Andrea Silva Pegoraro, Anna Carolina Pontes, Camila Duarte, Carolina Ilha, Deborah Clini, Luciana Bertocco, Maria Claudia Araujo, Syrlei Soares e Tânia Bedê.

As medalhas de prata foram conquistadas na natação, por Diógenes Boschetti Almeida (nas provas de 50 metros livres e 200 metros livres) e Carolina Quadrado Ilha (na prova dos 100 metros livres). E as de bronze, novamente por Claudio Kano no atletismo (nas provas de 1500 e 3000 metros), na natação com Cibele Marques Costa Messora (na prova de 50 metros costas) e Reinaldo de Medeiros, também na natação (na prova de 50 metros costas).

O time de futsal estreou com vitória sobre o time do TRT-CE, campeão da edição anterior, ficando em primeiro lugar do grupo na fase classificatória. No jogo emocionante das quartas de final, os atletas jogaram com muita garra, mesmo com alguns desfalques em razão das lesões, mas não conseguiram reverter o resultado da partida e foram eliminados.

O time de futebol society também teve uma grande estreia, ganhando do time do TRT-RS, campeão da edição anterior das ONJT, mas por uma combinação de resultados o time de SP não avançou da fase classificatória.

Os atletas que participaram do futsal e futebol society foram: Adriano Daciulis, Bruno Segawa, Diego Espanhol, Diego Barros, Frederico Cerutti, Henrique Sales, Igor Damasceno, Luis Campana, Mac Denison Costa, Marcelo de Freitas, Marcos de Holanda, Pedro Breier, Rafael Sousa, Ricardo Taura, Stefan Chieppe e Thiago Nunes.

Também tivemos representantes no vôlei de areia com as duplas Andrea Pegoraro e Luciana Bertocco, Camila Duarte e Andrea Pegoraro, e ainda Carolina Ilha e Tânia Bedê; além da dupla de futevôlei, Luis Antonio Campana e Stefan Chieppe.

Os atletas Clayton Hirose, Wagner Ambrosio e Christian de Romano participaram do atletismo. O tênis foi representado por Paulo Cesar Schiavi. A representante do xadrez foi Juliana Elise. E a delegação teve também, como representante nas damas e no dominó, José Maria de Souza, servidor recém- aposentado que acabou ganhando o carinho de toda a delegação e também protagonizando ótimas histórias que inspiraram Tadeu de Godoy, “treineiro” do time de futebol, a criar os hit´s engraçados para a alegria da torcida.

Outro detalhe que merece destaque nessas últimas olimpíadas foi o novo design do uniforme da delegação de São Paulo – destacando as cores fortes da bandeira do Estado, os atletas do TRT de São Paulo fizeram bonito dentro e fora das quadras.

A participação da delegação do TRT de São Paulo nas Olimpíadas Nacionais da Justiça do Trabalho em 2018 foi muito significativa porque, além de despertar o espírito competitivo dos atletas, também proporcionou a convivência e integração dos servidores em um ambiente diferente daquele a que estão habituados. Além disso, a delegação de São Paulo retorna dos jogos com o objetivo de mudar a postura  organizacional do TRT de SP em relação ao incentivo à prática esportiva e à participação dos atletas servidores em competições. Na bagagem trazemos não apenas medalhas e troféus, mas também a vontade de colocar o Tribunal que tem o maior número de servidores do País com o maior número de representantes nos jogos da Justiça do Trabalho, mantendo a alegria e irreverência que foram as marcas registradas da delegação de São Paulo.

Fechar Menu

Generic selectors
Apenas termos exatos
Buscar nos títulos
Buscar nos conteúdos
Buscar em Publicações
Buscar nas páginas