Servidora que atuava em cartório eleitoral é a 6ª morte notificada por covid na categoria em SP

Andréia Maricato era funcionária da Secretaria Estadual da Educação requisitada à Justiça Eleitoral desde o início dos anos 2000.

Com muito pesar, a direção do Sindicato comunica ao conjunto da categoria a perda de mais uma colega vítima da covid-19. Servidora da Secretaria Estadual de Educação, Andréia Lopes da Silva Maricato (foto) atuava como requisitada no Judiciário Federal desde o início dos anos 2000, e estava lotada no cartório da 33ª Zona Eleitoral, no Centro de Campinas, tendo trabalhado antes na 380ª ZE. A trabalhadora foi a óbito no último dia 20, mas o Sintrajud buscou primeiramente contato e autorização da família, antes de publicar a presente homenagem, que passará a integrar o Memorial das Vítimas da Covid-19.

Aos 50 anos, Andréia era divorciada. A filha, Maria Luisa, registrou mensagem emocionada à reportagem. “Eu sentirei todos os dias a sua falta, mãe, mas a luz que você dava ao mundo agora sinto dentro do meu coração, e por isso sei que ficarei bem. Te amo incondicionalmente”, escreveu a jovem.

Servidores e servidoras que atuavam com Andreia no cartório eleitoral ficaram consternados. “Além de muito tristes, estamos muito apreensivos por aqui”, falou à reportagem colega que preferiu não se identificar.

A diretora do Sindicato Cláudia Sperb, servidora aposentada do TRE-SP e ex-chefe de cartório, também lamentou  a morte da colega com quem trabalhou por muitos anos, nas duas zonas eleitorais mencionadas no início deste texto. “Uma mulher lutadora, criava a filha, da idade da minha, sozinha. Muito nova. É devastador. Está todo mundo chocado. Eu estou em luto”, afirmou.

Andréia estava trabalhando semipresencialmente, comparecendo uma ou duas vezes por semana ao cartório, antes de ficar doente. A exposição de colegas à exigência do comparecimento presencial aos locais de trabalho vem sendo combatida pelo Sintrajud desde o início da chamada retomada “gradual” às atividades nas unidades judiciárias. É de vidas que se trata e não se pode recuperar uma vida após a perda.

A direção do Sindicato reitera as manifestações de solidariedade e pesar à família da colega e vai demandar à administração que assuma a responsabilidade por todas as providências exigidas em momentos como este no suporte aos familiares de Andreia e quanto aos cuidados de prevenção e posvenção para os demais colegas.

Memorial

Andréia passa a fazer parte de uma triste lista que a direção do Sindicato vem registrando com o intuito de homenagear as e os colegas. Na última terça-feira (22), também foi a óbito um vigilante do turno da noite do Fórum Trabalhista de Guarulhos. Ainda tentamos contato com a família para buscar autorização de divulgar seu nome.

No Poder Judiciário em São Paulo já foram notificados desde o início da pandemia, além de Andréia e do vigilante, os falecimentos dos colegas oficiais de justiça do TRT-2 Clarice Fuchita Kestring e José Palitot Júnior; da aposentada também do TRT Nádia Graça Molina, cuja família preferiu que apenas fosse mencionada a morte, sem uma matéria com maior destaque; do servidor da Justiça Federal Roberto José Alberto ‘Balalaica’ e de Marcos Costa Moreira, aposentado do TRE e ex-chefe do cartório da 252ª Zona Eleitoral, no bairro Penha de França, na zona Leste da capital.

Os registros dos casos que têm sido informados ao Sindicato integram uma ação desenvolvida em conjunto com a Rede de Apoio às Famílias de Vítimas Fatais de Covid-19 no Brasil, que construiu o Memorial das Vítimas do Coronavírus no Brasil. Participam da iniciativa a Pastoral Operária da Arquidiocese de São Paulo, a Associação dos Juízes para Democracia (AJD), as centrais sindicais CSP-Conlutas e CUT, além de movimentos sociais. Além do registro de histórias de vida e homenagens, a Rede informa onde familiares em luto podem buscar apoio psicológico e articula solidariedade às famílias que vivem o luto somado à falta de condições financeiras. A iniciativa está aberta a quem desejar participar e contribuir. Contatos podem ser feitos pelo site <redeapoiocovid.com.br>, via Facebook ou pelo e-mail <[email protected]>.