Comando aprova intensificar mobilização e atos no Congresso e em escritórios de deputados


08/10/2021 - Luciana Araujo
Servidores voltam a Brasília na semana de 13 a 15 de outubro e inscrição para próximas caravanas seguem abertas; sexta tem ato também em SP e nova assembleia estadual.

 

A primeira reunião do comando de mobilização contra a ‘reforma’ administrativa (PEC 32), nesta sexta-feira, 08 de outubro, deliberou intensificar a mobilização e buscar realizar atividades também no estado para diálogo e pressão junto aos deputados e deputadas federais eleitos por São Paulo. Com participação de servidores e servidoras de diversas regiões do estado, a avaliação foi de que o crescimento da mobilização vem sendo fundamental para impedir a aprovação da ‘reforma’.

“A vida do governo também não está fácil. A nossa não está, o trabalho é muito cansativo em Brasília, mas tem valido a pena. Não à toa o governo promete abrir a temporada de compra de votos a partir da semana que vem, quando começa o debate de liberação de emendas parlamentares, para tentar aprovar a PEC. E nossa tarefa é não permitir que consigam votar”, ressaltou a diretora Claudia Vilapiano.

De 13 a 15 de outubro, após o feriado, nova caravana será realizada a Brasília. Mesmo sendo uma semana “curta”, 11 servidores e servidoras vão participar das atividades de pressão na capital federal. Para a semana de 18 a 22 de setembro, as inscrições para participar das atividades na Câmara dos Deputados estão abertas até às 10 horas do dia 13 (clique aqui para se inscrever).

A deliberação de greve por tempo indeterminado aprovada na assembleia do dia 25 de setembro tem como principais objetivos neste momento ampliar e respaldar a participação e a presença da categoria nas caravanas a Brasília para diálogo e pressão junto aos parlamentares, além dos atos e protestos convocados no estado. Diante do fato de que está difícil para o governo conseguir os 308 votos em dois turnos para aprovar a PEC 32 no plenário da Câmara, a avaliação dos servidores é de que as próximas semanas podem ser decisivas para enterrar a ‘reforma’ administrativa.

Ação junto aos parlamentares

Ao longo desta semana, 18 colegas de São Paulo participaram da abordagem aos deputados no Aeroporto Juscelino Kubitschek, na terça-feira. Houve vigília em frente ao Anexo 2 da Câmara dos Deputados todas as tardes, além de uma passeata até o Palácio do Planalto. Um protesto em frente ao Ministério da Economia que repudiou a política do ministro Paulo Guedes, autor da ‘reforma’ administrativa que nesta semana foi denunciado por ganhar milhões em aplicações em paraíso fiscal com uma política econômica interna que levou à maior desvalorização Real frente ao dólar na última década e à volta da fome para milhares de brasileiros.

Além de receber o apoio dos senadores Randolfe Rodrigues (Rede-AP) e Rogério Carvalho (PT-SE), a delegação do Sintrajud dialogou com os deputados Alencar Santana Braga (PT), Átila Lins (PP-AM), Bosco Costa (PL-SE), Cléber Verde (Republicanos-MA), Darci de Matos (PSD-SC, que relatou favoravelmente a PEC na CCJC), Fernanda Melchionna (PSOL-RS), Herculano Passos (MDB), Jandira Feghali (PCdoB-RJ), Nilto Tatto (PT), Paulo Pereira da Silva (Solidariedade-SP), Paulo Teixeira (PT), Ricardo Silva (PSB), Roberto de Lucena (Podemos), Samuel Moreira (PSDB), Túlio Gadelha (PDT-PE) e Vicentinho (PT).

Ainda houve diálogos na Câmara com as assessorias dos deputados Beto Rosado (PP-RN), Cezinha de Madureira (PSD-SP), Kim Kataguiri (DEM-SP), Luiz Carlos Motta (PL-SP), Marco Bertaioli (PSD-SP), Marcos Pereira (Republicanos-SP), Policial Kátia Sastre (PSL-SP), Cacá Leão (PP-BA), Carlos Chiodini (MDB-SC), Charles Fernandes (PSD-BA), Elmar Nascimento (DEM-BA), Gilberto Nascimento (PSC-SP), Júnior Ferrari (PSD-PA), Liziane Bayer (PSB-RS), Luisa Canziani (PTB-PR). Mauro Lopes (MDB-MG), Miguel Lombardi (PL-SP), Profª Dayane Pimentel (PSL-BA), Tito (Avante-BA), Sérgio Brito (PSD-BA) e Vitor Lippi (PSDB-SP).

Em São Paulo, diretores do Sintrajud tiveram reuniões virtuais com os deputados Coronel Tadeu (PSL-SP), Herculano Passos (PSD-SP) e Rodrigo Agostinho (PSB-SP). Já ocorreram também reuniões com as assessorias dos deputados Adriana Ventura (Novo), Carla Zambelli (PSL), Ivan Valente (PSOL), a deputada Rosana Valle (PSB-SP) e o deputado Roberto Lucena (Podemos-SP).

O Sindicato seguirá na semana que vem apresentando aos parlamentares uma carta analítica sobre a versão final do substitutivo aprovado na comissão especial e que está para ser avaliado no plenário da Câmara (leia aqui) e convida a categoria a também seguir enviando e-mails aos deputados (clique aqui e envie o seu).

Na próxima sexta-feira (15 de outubro), haverá o primeiro ato em frente a escritórios políticos de deputados que se posicionaram favoravelmente à PEC 32. A “visita surpresa” será um protesto para denunciar parlamentares que já votaram – na Comissão de Constituição e Justiça (CCJC) ou na comissão especial – ou se manifestam em defesa da destruição dos serviços públicos e vai abrir uma série de protestos para reforçar que quem votar a favor da PEC 32 “não volta” ao Congresso Nacional nas próximas eleições.

A manifestação do dia 15 será realizada na parte da manhã, e quem tiver interesse em participar deve entrar em contato com a secretaria do Sindicato, pelo telefone (11) 94559-0005.

Assembleia

Também na sexta-feira, às 19h, acontecerá nova assembleia estadual, às 19 horas, via plataforma Zoom. Clique aqui para participar.

TALVEZ VOCÊ GOSTE TAMBÉM

Generic selectors
Apenas termos exatos
Buscar nos títulos
Buscar nos conteúdos
Buscar em Publicações
Buscar nas páginas