Delegação paulista participa de atividades de mobilização contra a PEC 32 em Brasília


06/10/2021 - Luciana Araujo
Desde a manhã desta quarta-feira (6 de outubro) acontece a vigília no Congresso Nacional; ato levou repúdio à 'reforma' administrativa ao Palácio do Planalto; Sintrajud tem dialogado com deputados e deputadas.

As atividades desta quarta-feira (6 de outubro) contra a ‘reforma’ administrativa começaram por volta das 9 horas com a vigília que será mantida todos os dias em frente ao Anexo 2 da Câmara dos Deputados até o fim da tarde de quinta-feira, 7. Depois, servidores realizaram um ato simbólico que percorreu a Esplanada dos Ministérios até a Praça dos Três Poderes, encerrando no Palácio do Planalto, com a enorme faixa da campanha #SOSServiçoPúblico, com 500 metros quadrados, que teve sua “estréia” no dia 18 de agosto nos atos na capital paulista e agora marca os protestos contra a ‘reforma’ administrativa e em defesa do SUS em Brasília.

 

View this post on Instagram

 

Uma publicação compartilhada por Sintrajud (@sintrajud)

Na parte da tarde desta terça, quarta e quinta-feiras, segue o trabalho de percorrer os gabinetes de deputados e deputadas. Dezoito servidores e servidoras, entre eles dirigentes do Sindicato estão em Brasília nesta semana para reforçar a luta contra a PEC 32 (foto).

Na próxima semana nova caravana será enviada à capital federal para dialogar com os parlamentares. Todos os parlamentares e suas assessorias estão recebendo uma carta do Sintrajud com o posicionamento contrário da categoria à PEC e um resumo dos problemas que o substitutivo que está para ir a voto no plenário traz para os serviços públicos e a população (leia aqui).

“Texto muito ruim”

Nesta manhã, virtualmente, a diretoria do Sintrajud também se reuniu com o deputado bolsonarista Coronel Tadeu (PSL-SP) e questionou o voto favorável à proposta de emenda constitucional que desmonta os serviços públicos na comissão especial e na Comissão de Constituição e Justiça (CCJC) da Câmara à ‘reforma’. Os dirigentes do Sindicato Marcos Trombeta e Tarcisio Ferreira representaram a entidade.

Reunião com Coronel Tadeu (reprodução).

Embora apoiador do governo e tendo votado na PEC na CCJ, o deputado ex-PM afirmou na reunião que acredita que “o serviço público precisa mudar” e ter uma reforma administrativa mesmo, entretanto, concordo com quase tudo que você [Tarcisio] falou. Nós não estamos pegando as férias superiores de 30 dias [que só os magistrados e parlamentares têm direito], não estamos pegando aquela aposentadoria como forma de punição [a máxima “pena” prevista na Lei Orgânica da Magistratura], não estamos pegando os magistrados”, disse. Apesar de se afirmar  Coronel concordou que “a proposta, ela é muito ruim, ela melhorou muito em alguns aspectos, mas em outros aspectos ela acabou não avançando nada, porque dos 20 destaques que nós apresentamos só um foi aprovado”.

O deputado disse ainda que “eu votei a favor acreditando que aqueles destaques poderiam ser aprovados, mas não foram. Então, ela está indo com um texto muito ruim para o plenário. Juro por Deus não está do meu agrado e eu fico confortável de dizer que eu não sei se vou votar a favor disso daí”. E disse mais: “Não tem clima para votar isso hoje, de jeito nenhum” e que “Esse texto não dá para votar.”

Reuniões com deputados seguem

Nesta segunda, Tarcisio e os diretores Cléber Borges de Aguiar e Luciana Martins Carneiro também se reuniram com o deputado Rodrigo Agostinho (PSB-SP). O Sintrajud pediu reuniões com os 70 deputados eleitos pela população do estado de São Paulo e já se reuniu com Alencar Santana Braga (PT), Darci de Matos (PSD-SC, que relatou favoravelmente a PEC na CCJC), Herculano Passos (MDB), Nilto Tatto (PT), Paulo Teixeira (PT), Ricardo Silva (PSB), Roberto de Lucena (Podemos), Rosana Valle (PSB), Samuel Moreira (PSDB) e Vicentinho (PT). Também houve diálogos com as assessorias dos deputados Adriana Ventura (Novo), Carla Zambelli (PSL), Cezinha de Madureira (PSD-SP), Ivan Valente (PSOL), Kim Kataguiri (DEM-SP), Luiz Carlos Motta (PL-SP), Marco Bertaioli (PSD-SP), Marcos Pereira (Republicanos-SP), Policial Kátia Sastre (PSL-SP), Cacá Leão (PP-BA), Carlos Chiodini (MDB-SC), Charles Fernandes (PSD-BA), Elmar Nascimento (DEM-BA), Júnior Ferrari (PSD-PA), Liziane Bayer (PSB-RS), Profª Dayane Pimentel (PSL-BA), Tito (Avante-BA) e Sérgio Brito (PSD-BA).

Em Brasília representantes do Sintrajud também dialogaram com o deputado Túlio Gadelha (PDT-PE).

A diretoria do Sindicato ressalta a importância da pressão para a mudança de posicionamento dos parlamentares e orienta a categoria a enviar mensagens por e-mail e redes sociais. Um modelo de carta é disponibilizado pelo Sintrajud aqui. Basta informar o nome e e-mail e enviar.

O Sindicato também iniciou um diálogo com os chamados concurseiros e concursados sobre os riscos que a PEC coloca para todo o serviço público. Confira abaixo o vídeo gravado no fim da manhã de hoje pela diretora do Sintrajud Claudia Vilapiano, servidora da JF Campinas, e a colega do TRT-2 Priscila Sertek, que integra a caravana desta semana.

TALVEZ VOCÊ GOSTE TAMBÉM

Generic selectors
Apenas termos exatos
Buscar nos títulos
Buscar nos conteúdos
Buscar em Publicações
Buscar nas páginas