Orientações e lista de presença da greve deste dia 18 contra a PEC 32


17/08/2021 - Luciana Araujo
A legislação brasileira assegura a todos os servidores o direito de greve, mesmo para quem está ainda em estágio probatório ou em teletrabalho; confira abaixo algumas orientações e assine a lista de adesão.

Conforme deliberação da categoria em assembleia, esta quarta-feira (18 de agosto) é dia de mobilização em defesa dos serviços públicos e dos nossos direitos, contra a ‘reforma’ administrativa (a proposta de emenda constitucional 32/2020). Categorias do funcionalismo em todo o país — em nível federal, estadual e municipal — paralisam as atividades para mostrar aos parlamentares e ao governo de Jair Bolsonaro que vão resistir ao desmonte dos serviços públicos.

Para os servidores em regime presencial de trabalho, ainda que seja hoje uma proporção menor da categoria, e sem prejuízo da greve sanitária, é importante o não comparecimento a sua unidade. São apenas 24 horas de paralisação, mas elas podem definir o futuro dos serviços públicos e direitos sociais no país.

Desde o ano passado o governo Jair Bolsonaro tenta fazer a PEC 32 avançar no Congresso Nacional, mas a pressão dos quase 12 milhões de servidoras e servidores em todo o país têm dificultado aos deputados e deputadas comprometerem seus mandatos com o desmonte dos serviços públicos. Por diversas vezes o presidente da Câmara e líderes do governo anunciaram que a ‘reforma’ seria aprovada no ritmo do trator e ainda não conseguiram efetivar a votação. O sucesso da greve deste dia 18 pode adiar mais uma vez o intento de Arthur Lira (PP-AL), que anunciou pretender aprovar a PEC no plenário da Câmara dos Deputados até o fim deste mês.

Logo no início das atividades, às 9 horas, haverá um ‘tuitaço’ com a hashtag #SOSServiçoPúblico, convocado por centenas de entidades para dialogar com a população. A ideia é transformar a defesa dos serviços públicos no assunto mais comentado da manhã.

A partir das 10 horas, via plataforma Zoom, colegas vão se reunir numa sala virtual para debater os informes da greve, orientações e dúvidas sobre como a PEC atinge cada um dos servidores atuais. Clique aqui e participe!

Teletrabalho e estágio probatório

Quem está trabalhando em casa também pode e deve participar da mobilização. É importante comunicar à chefia imediata sobre a adesão e não fazer login em nenhum dos sistemas do PJU, nem realizar a jornada nesta data.

A legislação e o julgamento do STF na ADI 3235 asseguram o direito de greve também para quem está em estágio probatório. Como em todos os casos, é importante informar à chefia direta a adesão ao movimento. A direção do Sindicato convida todas as servidoras e os servidores a fortalecerem nossa mobilização para que ela seja ainda mais efetiva.

Pressão sobre os parlamentares

Ao longo do dia, os participantes da greve devem aproveitar para intensificar o envio de mensagens aos parlamentares, divulgar a greve nas suas redes sociais e conversar com a família e amigos sobre a importância de defender os serviços públicos. Nas redes sociais do Sintrajud (Facebook, Twitter, Instagram e YouTube) estão publicadas várias peças e informações sobre os impactos da ‘reforma’. Curta, compartilhe, envie aos seus grupos de WhatsApp. Se preferir, baixe materiais da greve clicando aqui e use à vontade.

O Sindicato também disponibiliza uma página especial sobre a luta contra a ‘reforma’ aqui no site, onde você encontra informações e pode mandar mensagem aos deputados eleitos pelo estado de São Paulo com apenas três cliques. Na página, você também pode votar na enquete oficial da Câmara sobre a PEC.

As plataformas Mobiliza FenajufeNa Pressão e Observatório da Frente Parlamentar Mista em Defesa do Serviço Público também concentram informações sobre a proposta de ‘reforma’ administrativa e instrumentos de pressão sobre os parlamentares.

Lista de presença

Embora não seja pré-requisito para adesão, como sempre, o Sindicato também orienta quem participar do movimento a assinar a lista de presença disponibilizada pela entidade. Assine clicando aqui.

O telefone do plantão do Sindicato (11) 98933-6276 e o WhatsApp também estão à disposição da categoria para esclarecimentos.

TALVEZ VOCÊ GOSTE TAMBÉM

Generic selectors
Apenas termos exatos
Buscar nos títulos
Buscar nos conteúdos
Buscar em Publicações
Buscar nas páginas