SINDICATO DOS TRABALHADORES DO JUDICIÁRIO FEDERAL NO ESTADO DE SÃO PAULO
links do site antigo do Sintrajud

Notícias do site antigo

23/11/2016

Assembleia aprova contas do Sintrajud de 2015

Servidores destacam esforço financeiro em ano de greve; previsão orçamentária para 2017 também foi aprovada

Servidores associados ao Sintrajud aprovaram, por unanimidade, em assembleia no último sábado, 19, o parecer do Conselho Fiscal favorável a aprovação das contas do Sintrajud do ano passado, bem como a previsão orçamentária para 2017, também por unanimidade. “Os controles financeiros têm sido observados regularmente e nenhuma despesa deixou de ser comprovada”, afirmou Jean Carlos de Morais, servidor da JT Barra Funda e membro do Conselho Fiscal.

O conselheiro Jean observou que na greve dos servidores em 2015 o Sindicato destinou grande parte do fundo de sua reserva financeira para a mobilização da categoria pelo reajuste salarial e contra a perda de direitos. “Temos conversado com a Diretoria Executiva sobre a adoção de medidas de economia e a recomposição desses fundos, para as futuras lutas da categoria”, declarou.

O diretor Cléber Borges de Aguiar, servidor do TRF-3, destacou o esforço financeiro e pessoal da categoria nas mobilizações e na mais intensa greve da história do Judiciário Federal. Foram nove caravanas de ônibus a Brasilia só em 2015, sem contar o grande número de servidores que foram por via área, em muitos casos voluntariamente custeados pelo setor ou por conta própria. “Foi uma verdadeira saga”, resumiu.

Segundo o diretor, graças ao empenho da categoria, o sindicato travou essa longa batalha, desde 2009, para aprovação do PCS e na tentativa de derrubada do veto 26 de Dilma, sem comprometer em nenhum momento a saúde financeira da entidade. A reserva financeira para greves ou qualquer imprevisto também já foi recomposta em grande parte, preparando a entidade para as próximas lutas.

Futuras lutas

A previsão orçamentária para 2017 inclui as despesas com a realização do Congresso Estadual e das eleições para a diretoria do Sintrajud. “Buscaremos novas filiações; objetivamos avançar em nossa atuação pelo interior do Estado e entregar para a próxima gestão um Sintrajud ainda melhor do que recebemos”, disse Cléber.

O servidor Tarcísio Ferreira, da JT Barra Funda, sugeriu que o Sindicato trabalhe com a perspectiva, no médio prazo, de formar um fundo de greve mais robusto, tendo em vista que os trabalhadores devem se preparar para lutas difíceis na defesa de seus direitos. “Serão anos muito duros pela frente”, declarou o servidor.

“Teremos de buscar a unidade na luta com os trabalhadores do serviço público e outras categorias para enfrentar os projetos de contrarreforma do governo, como a PEC 55, a reforma da Previdência e os cortes dos orçamentos públicos”, acrescentou a diretora do Sintrajud Raquel Morel Gonzaga. “Nossa previsão orçamentária para 2017 deverá estar a serviço dessas lutas.”




Voltar