SINDICATO DOS TRABALHADORES DO JUDICIÁRIO FEDERAL NO ESTADO DE SÃO PAULO
links do site antigo do Sintrajud

Notícias do site antigo

10/10/2016

Sintrajud repudia ataques a estudantes e professores da UFAL

Grupo entrou na universidade, arrancou cartazes de conteúdo de esquerda e ameaçou estudantes e professores

Servidores do Judiciário Federal aprovaram uma moção de repúdio aos ataques sofridos pelos estudantes e professores da Universidade Federal de Alagoas (UFAL) na terça-feira, 4, quando um grupo adentrou as dependências da universidade e arrancou cartazes com conteúdos de esquerda, feministas e de sindicatos. Entre eles, estava indivíduo supostamente armado e vestido com roupa do Exército Brasileiro.

De acordo com relatos de estudantes, o grupo ameaçou e agrediu verbalmente estudantes e professores. Chegaram a afirmar que jogariam explosivo no Instituto de Ciências Humanas, Comunicação e Artes da universidade (ICHCA/UFAL), onde concentraram a ação.

A moção foi proposta após o fim da Assembleia Estatutária, que aconteceu no último sábado, 8, e, diante da gravidade do assunto, foi aprovada por unanimidade. Segue o texto da moção de repúdio:

 

MOÇÃO DE REPÚDIO

O Sintrajud vem a público mostrar total repúdio aos atos ocorridos na terça-feira, dia 4, no Instituto de Ciências Humanas, Comunicação e Artes da Universidade Federal de Alagoas (ICHICA/UFAL) em que um grupo, incluindo um indivíduo com vestes do Exército Brasileiro e armado, arrancou cartazes com conteúdos de esquerda, feministas e de sindicatos. Nas redes sociais, além de ameaçar e agredir verbalmente estudantes e professores, fez ameaças dizendo que jogaria um explosivo no Instituto.

Atos como estes remetem ao período da ditadura militar, são práticas de ódio e discriminação, que não cabem dentro de uma Universidade e em lugar nenhum da sociedade democrática. Milhares de trabalhadores e trabalhadoras morreram na luta contra a ditadura militar no Brasil; é por conta da luta destes trabalhadores que podemos nos organizar em sindicatos e lutar por nossos direitos nas ruas.

Ataques como estes não são direcionados somente a estudantes e professores da Universidade Federal de Alagoas, mas a todo o Estado Democrático de Direito. Por isso, defendemos que a reitoria da UFAL apure os fatos e tome as devidas providências para que atitudes como essas não voltem a acontecer.




Voltar