Sintrajud leva delegação para ato em Brasília contra ataques de Temer

Na terça-feira, 28, servidores públicos de todo o país farão uma manifestação na esplanada dos ministérios, em Brasília, com o objetivo de pressionar para que não sejam aprovados os projetos que desmontam o serviço público. O protesto é parte do Dia Nacional de Luta, convocado pelo Fórum Nacional dos Servidores Federais. O Sintrajud levará uma caravana de servidores de São Paulo.

Será um dia de protestos contra as reformas da previdência e trabalhista, o aumento da contribuição previdenciária (MP 805) e o projeto que facilita a demissão de servidores (PLS 116/17).  Acontece na semana seguinte aos esforços de Temer para aprovar a PEC da Previdência a qualquer custo. Com a estratégia do colocar a população contra os servidores públicos, acusando esses trabalhadores de terem “privilégios”, o governo lançou propaganda na TV e anunciou mudanças na proposta de reforma. No entanto, os ataques aos direitos dos trabalhadores continuam os mesmos, com poucas variações.

Além do Sintrajud, há delegações de servidores do Judiciário Federal confirmadas de vários estados do país que já estão confirmadas para a manifestação em Brasília.

Os servidores do Judiciário Federal aprovaram na assembleia geral, que aconteceu no dia 10 de novembro, uma paralisação de 24 horas para marcar o dia de luta na categoria. Além disso, na capital paulista acontece ato com aula pública sobre “A Reforma da Previdência e o desmonte do serviço público”, que vai contar com a participação de Marcus Orione, professor da Faculdade de Direito da USP, Rodrigo Ávila, economista e coordenador Nacional da Auditoria Cidadã da Dívida, e dos assessores do Sintrajud Washington Lima, economista, e César Lignelli, advogado. A atividade acontece a partir das 14h, em frente ao Fórum Pedro Lessa.