Sintrajud e servidores reforçam ações de solidariedade com a chegada do inverno


07/07/2021 - Shuellen Peixoto
Desde o início da pandemia o Sindicato tem contribuído com projetos para ajudar pessoas em situação de vulnerabilidade social.

Crédito: Nina Venturi

A chegada do inverno é sempre um momento crítico para pessoas que vivem em situação de rua. Realidade agravada depois de quase um ano e meio de efeitos da pandemia, aprofundamento da crise econômica e do aumento das dificuldades colocadas pela histórica desigualdade social brasileira. Neste contexto, a solidariedade e a auto-organização dos trabalhadores ganharam um novo significado, e desde o começo da crise sanitária do Coronavírus o Sintrajud e servidores da categoria têm estado ativos nas iniciativas de solidariedade.

Mensalmente, a diretoria do Sindicato realiza doações para diversos projetos. Na avaliação da diretoria, diante da inércia dos governos federal, estaduais e municipais, que não cumprem suas funções, a organização dos próprios trabalhadores para assegurar o mínimo para a sobrevivência de outros trabalhadores ganha mais importância.

Entre as ações que receberam apoio do Sindicato está o projeto Corações Aquecidos, impulsionado por servidores do TRT-2, que distribuiu cerca de 300 sacos de dormir para pessoas em situação de rua no centro de São Paulo antes da chegado do inverno. Segundo uma das voluntárias do projeto, foi a primeira vez que a ação foi realizada, mas o objetivo é transformar em uma movimentação anual. “Com a chegada do inverno, surgiu a ideia de doar sacos de dormir porque os cobertores são mais difíceis de carregar ao longo do dia, como os sacos de dormir são um pouco mais caros, nós fizemos uma campanha de arrecadação e reunimos doações do Sindicato, dos colegas do TRT-2, enfim, todo mundo ajudou bastante”, afirmou uma das servidoras integrante do projeto.

Crédito: Nina Venturi

Café da manhã distribuído pelo projeto Formigueiro (Foto: Nina Venturi).

O Sintrajud também tem contribuído com o projeto Formigueiro, uma iniciativa que reúne voluntários e, através de doações, busca amparar a população em situação de rua com distribuição de alimentos, roupas, cobertores e kits de higiene pessoal. Impulsionado pelo servidor do TRT-2 Alexandre Zanella, o projeto mantém a distribuição de 400 a 500 refeições às terças e quintas-feiras, e cafés da manhã aos domingos.

Agora com a chegada do inverno, além contribuições para as refeições, o projeto está arrecadando roupas como meias, casacos, moletons, gorros, cachecóis e luvas, e cobertores. “Ajuda pode vir de qualquer forma, desde doações de roupas ou financeiras, até a ajuda voluntária que não precisa necessariamente ser na rua, na distribuição, os voluntários podem também ajudar na cozinha, fazendo as marmitas, na logística, fazendo triagem das doações. Enfim, o trabalho é imenso e toda ajuda é necessária”, afirmou Nina Venturi, uma das integrantes do Formigueiro.

As doações financeiras para o projeto podem ser feitas através de Pix (a chave é [email protected]), também é possível fazer outras doações e buscar informações sobre o projeto através do telefone (11) 97863-9142.

Outra iniciativa que recebeu doação do Sindicato é o Aurora Solidária, que assiste as comunidades Anchieta e Porto Velho, localizadas na Zona Sul de São Paulo. A servidora do TRE Eveline Lima explica que o projeto foi iniciado em março do ano passado, inicialmente com o objetivo de comprar e distribuir cestas básicas, e hoje, além desta demanda, os voluntários também promovem aulas de reforço e alfabetização para as crianças das comunidades. “Na medida em que fomos criando laços e vínculos com a comunidade, fomos percebendo as demais demandas, e uma importante é na área da educação, pois as crianças não têm acesso a tecnologia e condições de assistir aulas para acompanhar o aprendizado, por isso iniciamos também o projeto de reforço”, disse Eveline.

Ainda segundo a servidora, três pedagogas acompanham as aulas de reforço para 60 crianças e adolescente, entre cinco e 15 anos de idade.  No inverno, o Aurora Solidária intensificou a campanha de doação de roupas e cobertores, e os organizadores pedem para que as pessoas que queiram doar entrem em contato com Bianca da Silva (18 99726-8190) e Milena Saad (1199511-3317). Os voluntários também pedem para que as pessoas que morem em prédios e condomínios coloquem caixas de doações para recolher na sua vizinhança (veja as orientações aqui). O Sintrajud realizou uma doação de 230 cobertores ao projeto.

Para Eveline Lima, a situação de aprofundamento da crise econômica e da desigualdade social fez crescer a necessidade de ações de solidariedade. “Ações de solidariedade não são caridade e, no momento em que vivemos de abismo social, participar destas ações é um compromisso ético, é nos entendermos como parte de um coletivo, por isso quero convidar os colegas para contribuírem. O que nos une é a certeza que temos compromisso de combater a desigualdade social”, destacou a servidora do TRE.

Nos últimos meses, o Sindicato também fez doações para o Coletivo Mulheres da Luz, o Movimento Luta Popular, o Projeto Quem tem Fome tem Pressa, Associação Amigos do Jardim Ipanema, dentre outras (veja no quadro abaixo).

Se você é servidora ou servidor do Judiciário Federal no estado e quer indicar novos projetos nos quais confia, envie e-mail para <[email protected]> ou mensagem para o WhatsApp do Sintrajud (basta clicar aqui).

 

TALVEZ VOCÊ GOSTE TAMBÉM

Generic selectors
Apenas termos exatos
Buscar nos títulos
Buscar nos conteúdos
Buscar em Publicações
Buscar nas páginas