CSP Conlutas Sintrajud Fenajufe
SINDICATO DOS TRABALHADORES DO JUDICIÁRIO FEDERAL NO ESTADO DE SÃO PAULO
12/nov/2018

Sintrajud e Fenajufe cobram GloboNews por informação errada sobre reajuste

Sindicato também encaminhou solicitação à emissora para que informação errada seja corrigida, em respeito à ética jornalística e ao direito ao contraditório; e convida servidores a também demandarem a retificação da reportagem.

Da redação

A Fenajufe iniciou uma campanha de mobilização virtual dos servidores do Judiciário em todo o país para exigir das organizações Globo o respeito aos preceitos do jornalismo. A iniciativa foi motivada pelo descaso da direção de jornalismo da GloboNews diante do pedido da Federação da categoria para que fosse corrigida a informação de que os trabalhadores do Judiciário seriam alcançados pelo reajuste de 16,38% negociado entre ministros do Supremo, governo e Congresso Nacional para a cúpula dos poderes.

Na noite da quarta-feira (7 de novembro), durante o Jornal da GloboNews Edição das 18h, foi exibido o título “Impacto de R$ 4 bilhões nas contas: Senado decide aprovar reajuste de servidores do Judiciário”. O jornalismo da emissora incorre no erro desde a passagem feita pela apresentadora Leilane Neubarth. O repórter Vinicius Leal chegou a informar que o reajuste se restringe aos subsídios dos ministros do Supremo, podendo ser estendido ao procurador geral da República. No entanto, ao longo da matéria, apontou que o cálculo de R$ 4 bi refere-se a uma “projeção” que leva em conta o fato de que o subsídio do STF é o teto salarial no serviço público federal. Mas não foi informado aos espectadores que o reajuste a servidores e ao conjunto do funcionalismo não é automático e depende também de projeto de lei – que no caso do Judiciário Federal não foi encaminhado ao Congresso Nacional neste ano. Os trabalhadores seguem sem perspectiva de reajuste após a integralização da última parcela da Lei 13.317/2016, em janeiro próximo, embora acumulem perdas.

“Tão logo recebeu a informação, a Fenajufe entrou em contato com a redação da Globo em Brasília e no Rio de Janeiro, bem como pelos canais de atendimento ao Cidadão, disponibilizados pela Emissora”, informa a direção da Fenajufe em nota divulgada no site. Também foram realizados contatos por meio das redes sociais da emissora e em mensagem à direção de jornalismo da Globonews.

Passados seis dias, até o momento a emissora não se pronunciou. A Federação tomará as medidas cabíveis, mas orienta que os servidores também pressionem o grupo pela correção da informação veiculada.

O Sintrajud somou esforços à iniciativa e também solicitou à emissora que a informação seja corrigida com o mesmo espaço e destaque, sendo reproduzida nos mesmos veículos e plataformas nas quais a reportagem errônea foi divulgada. Confira abaixo a sugestão de mensagem disponibilizada pelo Sintrajud:

À direção de jornalismo e à chefia de redação da GloboNews,

Nós, servidores do Judiciário Federal em todo o país, exigimos que seja corrigida, o mais rápido possível, informação errônea veiculada no ‘Jornal da GloboNews Edição das 18h’ da última quarta-feira (7 de novembro). A reportagem intitulada “Senado decide aprovar reajuste de servidores do Judiciário”, de autoria do repórter Vinicius Leal, deu a entender ao público da emissora que o aumento de 16,38% aprovado pelo Senado Federal para ministros do Supremo Tribunal Federal seria estendido também aos servidores do Poder Judiciário da União.

O aumento beneficia APENAS os ministros do STF e integrantes da magistratura, e não alcança os servidores do Poder Judiciário. Da mesma forma, o reajuste aprovado para o Procurador-Geral da República beneficia SOMENTE a cúpula da Procuradoria-Geral, promotores e procuradores e não será estendido aos servidores do MPU. Os trabalhadores do PJU e do MPU seguem sem perspectiva de reposição das perdas acumuladas, já que sequer foi apresentado ao Congresso Nacional pela cúpula do Supremo projeto de lei que regulamente a correção salarial no próximo período.

Canais de comunicação com a GloboNews:

– Miguel Athayde (Diretor Geral da GloboNews) – miguel.athayde@tvglobo.com.br
– Carlos Jardim (Chefe de Redação do Jornalismo da GloboNews) – carlos.jardim@tvglobo.com.br
– Atendimento ao Cidadão: 4002-2884
– Twitter: @GloboNews
– Facebook: GloboNews

Compartilhar: