Sindicato cobra funcionamento do sistema de refrigeração durante o expediente na JF

A diretoria do Sintrajud protocolou requerimento na Diretoria do Foro da JF cobrando esclarecimentos sobre o uso do ar-condicionado nas subseções do interior. Os servidores de várias cidades do Estado têm relatado que é comum o desligamento dos aparelhos de ar-condicionado em determinados horários nas unidades.

Segundo os servidores, os aparelhos funcionam apenas entre 12h e 17h, ficando desligados no resto do expediente. Ainda segundo o apurado, os trabalhadores dizem que a justificativa é a contenção de gastos.

A situação é agravada com a chegada do verão, quando as temperaturas passam dos 30 graus, mesmo no período da manhã.  “Aqui em Campinas faz muito calor mesmo durante a manhã; ficou impossível trabalhar com o ar-condicionado desligado”, afirmou Claudia Vilapiano, servidora da JF/Campinas e diretora do Sintrajud. “Essa prática é muito penalizante e estressante para os servidores, causa desconcentração e é um problema que precisa ser resolvido pela Administração com urgência”, conclui Claudia.

A diretoria do Sintrajud cobra que os aparelhos de ar-condicionado tenham funcionamento ininterrupto durante todo o expediente, garantindo um ambiente salubre para a categoria e para os jurisdicionados. O Sindicato destaca ainda que os locais em que estão instaladas as unidades da Justiça Federal foram projetados para funcionarem com a utilização ininterrupta do seu sistema de refrigeração e, segundo a Norma Regulamentadora do Ministério do Trabalho, temperatura deve variar entre 20 e 23º nos locais de trabalho, as altas temperaturas inviabilizam a prestação do serviço.

 

image_print