Servidores participam de ato unificado em defesa da aposentadoria nesta 3ª

Para lutar contra os ataques de Temer e em defesa da aposentadoria, trabalhadores de diversas categorias, movimento social e popular farão uma manifestação nesta terça-feira, 5, às 16h no vão do MASP. O ato faz parte do dia nacional de luta e greves contra a aprovação da Reforma da Previdência, que contará com manifestações e paralisações em todo o país.

Uma greve geral contra a Reforma da Previdência, marcada para o mesmo dia, foi suspensa pela maioria das centrais sindicais que a convocaram. A suspensão foi decidida pelas centrais depois que o governo Temer desistiu de votar a PEC no dia 6, embora continue trabalhando para aprovar a proposta em dezembro na Câmara. A CSP-Conlutas e a Fenajufe mantiveram a convocação da greve nacional (veja matéria aqui).

A greve de 24 horas dos servidores do Judiciário Federal, porém, está mantida. No mesmo dia, pela manhã, um grupo de servidores estará no aeroporto de Congonhas para abordar os parlamentares para exigir que votem contra a PEC 287/16.

A partir das 14h, a categoria participará de uma assembleia geral para avaliar a mobilização e discutir os próximos passos da luta contra a Reforma da Previdência (PEC 287/16), a MP 805/17 (que aumenta a contribuição previdenciária), o PLS 116/17 (que facilita a demissão de servidores públicos), os ataques à Justiça do Trabalho e outros projetos que retiram direitos dos trabalhadores.

A assembleia acontece em frente ao Fórum Pedro Lessa (Av. Paulista, 1682).

Na Baixada Santista, os servidores participam de um ato público conjunto com os servidores do Judiciário Estadual e outras categorias, nas escadarias do Fórum Estadual da Praça José Bonifácio (centro de Santos), às 12h. Às 18h, também participam de um ato unificado na Praça da Independência (bairro do Gonzaga). A concentração dos servidores começará às 9h na Justiça do Trabalho e na Justiça Federal de Santos.

image_print