Servidores do Judiciário constroem greve geral em todo o país

Servidores do Judiciário Federal de 14 estados já aprovaram a participação da greve geral, no dia 14 de junho, contra a aprovação da ‘reforma’ da Previdência do governo de Jair Bolsonaro (PSL). Segundo o levantamento da Fenajufe, ainda há assembleias planejadas para acontecer nos próximos dias e discutir o tema.

Em todo o país, trabalhadores de diversas categorias estão fazendo assembleias e reforçando a construção de uma greve que pare o país em defesa do direito à aposentadoria no Brasil, a exemplo do que aconteceu em 2017, quando a greve geral impediu a aprovação da ‘reforma’ da Previdência proposta pelo Governo Temer. Especialista avaliam que a PEC 6-A/2019 é um ataque sem precedentes aos trabalhadores e pode acabar com o sistema de seguridade social instituído no país com a Constituição de 1988.

Em São Paulo, a construção da greve geral foi aprovada em diversas assembleias e no Conselho de Base, e a deliberação foi reforçada na última assembleia geral, no dia 18 de maio.  O Sintrajud vem organizando diversas atividades de preparação da greve geral, além de acompanhar o Fórum dos Trabalhadores do Setor Público no Estado de São Paulo nas banquinhas de coleta de assinaturas ao abaixo-assinado contra a ‘reforma’.

A direção do Sindicato também acompanha a tramitação da matéria, com representantes em Brasília, para conversar e pressionar os deputados federais, principalmente da bancada de São Paulo, para votarem contra a PEC 6-A/2019.

Confira as próximas atividades:

08 de junho: Ato-debate ‘A quem interessa a reforma da Previdência?’, com a auditora fiscal Maria Lúcia Fattorelli, na quadra do Sindicato dos Metroviários (Rua Serra do Japi, 31, próximo ao metrô Tatuapé);

10 de junho: Reunião do Fórum dos Trabalhadores do Setor Público, às 19 h (Rua Antônio de Godói, 88, 5º andar, auditório do Sinsprev);

11 de junho: Palestra sobre a ‘reforma’ com o advogado César Lignelli para os servidores do anexo administrativo Presidente Wilson da Justiça Federal, às 16 horas.

 

image_print