Servidores da 1ª VT de Cubatão, transferida para Mogi, não terão de se mudar

Os servidores da 1ª vara trabalhista de Cubatão, que será transferida para Mogi das Cruzes, não terão de se mudar também para este município. Em reunião com diretores do Sintrajud e representantes dos servidores na última sexta-feira (5), o presidente do TRT-2, desembargador Wilson Fernandes, disse que pretende mantê-los na região. “Minha ideia é não tirá-los de lá”, afirmou.

O presidente disse que ainda estuda como aproveitar os servidores da vara de forma a garantir a permanência deles em Cubatão. Uma possibilidade, segundo o desembargador, seria criar uma central de conciliação no município, no mesmo prédio do fórum trabalhista. “Minha preocupação é a mesma do Sindicato, de que não haja prejuízo aos servidores”, garantiu.

“Desde que o TRT-2 anunciou a transferência da vara para Mogi das Cruzes, os servidores de Cubatão vivem a incerteza sobre onde passarão a trabalhar”, disse a diretora do Sintrajud Lynira Sardinha, servidora da JT Cubatão e uma das participantes da reunião.

O desembargador afirmou que a prioridade é compor o quadro da vara em Mogi das Cruzes. Ele reiterou que a transferência da vara é necessária porque o volume de processos em Mogi é cerca de três vezes maior do que em Cubatão.

image_print