Servidor do TRE é mais uma vítima da violência social

Em meio aos festejos de Carnaval, outra notícia triste abalou a categoria Judiciária em São Paulo. Pedro Henrique de Sá Gonçalves da Silva, servidor do Tribunal Regional Eleitoral foi uma das vítimas do acirramento da violência social urbana, que tem se expressado nos recordes de feminicídios e no crescimento dos registros de homicídios e latrocínios na capital paulista. Pedro (foto) não resistiu após ser atingido por um objeto perfurocortante que, segundo depoimento de seu tio à Band, chegou a lesionar o osso esterno (que estrutura a caixa torácica).

O fato aconteceu na região Central da capital, por volta das 22h30 do dia 23 de fevereiro, e foi registrado como latrocínio. Ainda não há informações sobre autoria e detalhes sobre a ocorrência, mas a expectativa é de que as câmeras de segurança e controle de tráfego na região auxiliem nas investigações.

A diretoria do Sindicato manifesta integral solidariedade à família e amigos de Pedro Henrique. Servidor do Tribunal desde 2017, o advogado, de apenas 28 anos, havia servido na 417ª zona eleitoral e atualmente trabalhava no Núcleo de Suporte ao Processo Judicial Eletrônico (PJe), na sede do Regional.

Vários colegas também manifestaram pesar em redes sociais.

“Ele trabalhava num setor que foi criado recentemente para dar suporte ao PJe, que foi implementado nas zonas eleitorais. Esse setor fica no quinto andar do prédio da Brigadeiro. Eu estava nesse setor na sexta-feira, dia 21, e ele trabalhou nesse dia. Era um rapaz novo, que tinha um futuro pela frente. Gostava de Direito e tirava as dúvidas das pessoas usando seu conhecimento”, destacou o diretor do Sintrajud e servidor do Tribunal, Maurício Rezzani.

image_print