Pacote de maldades de Bolsonaro tem alta rejeição em consulta realizada pelo Senado

Qualquer cidadão pode votar uma única vez e a direção do Sintrajud orienta categoria a se manifestar.

As propostas de emendas constitucionais apresentadas pelo presidente Jair Bolsonaro (PSL) ao Senado Federal na última terça-feira (5 de novembro), que integram o chamado Plano ‘Mais Brasil’, estão recebendo manifestações de repúdio da população na página de consulta pública no portal do Senado.

A chamada PEC Emergencial (186/2019) tinha recebido 155 votos a favor e 9.215 manifestações contrárias quando concluímos esse texto. Já a PEC 187 (que extingue o Fundo de Amparo ao Trabalhador, entre outros) contabilizava 16 votos contra e oito a favor. A PEC 188/2019, que reorganiza o pacto federativo, tinha até a publicação desta nota 50 votos “não” e 35 votos “sim”.

Qualquer cidadão pode votar na consulta pública do Senado, à qual são submetidas todas as proposições que tramitam na Casa legislativa durante o processo de discussão parlamentar. Cada usuário pode votar apenas uma vez, pois é necessário realizar um cadastro, o que torna a consulta mais confiável (a casa informa que realiza verificações periódicas e que votos dados por meio de servidores temporários de e-mail são excluídos, por exemplo). Após manifestar o posicionamento não é possível alterá-la. Por isso o Senado orienta que as pessoas confiram a intenção de voto antes de confirmar no sistema.

Os senadores recebem relatórios periódicos das manifestações do eleitorado em seus gabinetes, o que faz da consulta mais um mecanismo de pressão sobre os parlamentares.

Vote abaixo

A direção do Sintrajud orienta que os servidores da categoria participem da consulta e exerçam seu poder de pressão. O voto “sim” é favorável à propositura e o voto “não” é contrário às propostas.

Clique abaixo e manifeste sua opinião sobre a chamada PEC Emergencial (186/2019). A propositura é o carro-chefe do ‘Plano Mais Brasil’.

Na imagem abaixo ou clicando aqui, é possível votar “sim” (a favor) ou “não” (contra) a PEC 187/2019, que extingue 248 fundos públicos, entre eles o Fundo de Amparo ao Trabalhador (FAT), que financia o pagamento do seguro-desemprego e do abono salarial (PIS/PASEP).

 

Abaixo, você pode manifestar sua opinião sobre a PEC 188/2019, que reorganiza o pacto federativo e revoga a garantia de revisão geral anual de salários para os servidores públicos, prevista no artigo 37, inciso X, entre outros ataques (clique na imagem ou aqui e vote):

image_print
Fechar Menu

Generic selectors
Apenas termos exatos
Buscar nos títulos
Buscar nos conteúdos
Buscar em Publicações
Buscar nas páginas