Oficiais decidem suspender greve e manter mobilização contra medida do TRT-2

Foto: Joca Duarte

Os oficiais de justiça do TRT-2 decidiram suspender a greve na assembleia que aconteceu na tarde desta sexta-feira, 28, no Fórum Trabalhista Ruy Barbosa. O segmento decidiu manter a campanha contra o Ato GP/CR 05/2017, que pretende tirar oficiais de justiça das centrais de mandados e alocá-los nas varas, e permanecem em estado de greve para manter a mobilização.

Durante a assembleia, os servidores destacaram a força que a greve teve ao longo da semana, mesmo diante do posicionamento intransigente da Administração do Tribunal que, além de aplicar uma medida de grande impacto sem ouvir os trabalhadores, ainda recusou-se a negociar.

Os oficiais de justiça avaliaram que, apesar da força e grande repercussão alcançadas pelo movimento, que obteve apoios em todo o país, era o momento de suspender a paralisação e buscar uma resposta concreta do Tribunal, com possível retomada caso não haja avanços. Nessa quinta-feira, 27, foi protocolado requerimento com uma proposta para negociação, conforme aprovado na assembleia que aconteceu na véspera (26).

Os servidores permanecerão em estado de greve e mobilizando os colegas nos locais de trabalho para enfrentar essa medida e os ataques que a categoria tem sofrido. “Com medidas unilaterais e abruptas, o tribunal tem transferido para os servidores os ônus dos cortes de verbas e de pessoal”, afirmou Tarcísio Ferreira, servidor do TRT e diretor do Sintrajud.

“A greve dos oficiais de justiça desta semana foi uma luta específica muito importante e que ganhou contornos nacionais, mas é preciso continuar na luta para forçar a Administração a negociar”, afirmou Inês Leal, servidora do TRT e diretora do Sintrajud.

Ainda durante a assembleia, os oficiais de justiça indicaram a realização de um novo ato e assembleia na terça-feira,  8 de agosto, com convite a entidades apoiadoras. A convocação pode ser antecipada, em caso de confirmação de nova reunião com a Administração nos próximos dias ou de outros fatos novos.