Oficiais de Justiça do TRT-2 decidem continuar em greve

Foto: Joca Duarte

Os oficiais de Justiça do TRT-2 decidiram manter a greve contra o Ato GP/CR 05/2017, que pretende tirar oficiais de justiça das centrais de mandados e alocá-los nas varas, na assembleia que aconteceu na tarde desta quarta-feira, 26, no TRT-Consolação.

O segmento busca estabelecer um canal de negociação com a Administração, que baixou o ato unilateralmente e sem nenhuma discussão prévia com os servidores. O presidente do TRT-2, desembargador Wilson Fernandes, não recebeu os representantes do Sintrajud e da Aojustra, alegando que só fará uma reunião com as entidades na presença do Corpo Diretivo.

A Administração segue intransigente, mas a greve está ganhando força e adesão na segunda região.

Durante a assembleia, os oficiais decidiram que irão apresentar uma proposta intermediária para Administração que será elaborada e protocolada na quinta-feira, 27, para garantir o diálogo. “Queremos que o Presidente [do TRT] receba nossa proposta e negocie conosco, mas até lá mantemos a greve”, afirmou Altemar Alves Santos, oficial do fórum de Guarulhos.

Para pressionar e avaliar os próximos passos da mobilização, os servidores farão uma manifestação e uma nova assembleia nesta sexta-feira, 13h, no Fórum Trabalhista Ruy Barbosa.

“A greve dos oficiais de justiça está ganhando força e hoje o país inteiro está de olho em São Paulo, estamos recebendo moções de apoio de Sindicatos de todo o país e agora a tarefa é fazer um forte ato na sexta-feira para conseguir fazer o Tribunal nos ouvir e negociar”, afirmou Inês Leal, diretora do Sintrajud e servidora do TRT.

image_print