Mostra de Artes do Sintrajud emociona servidores ao exibir talentos da categoria

Um encontro dos mais diversos talentos artísticos dos servidores do Judiciário Federal; uma festa de música, dança, literatura, teatro, cinema, fotografia e artes plásticas; uma pausa na rotina do trabalho e na hostilidade do clima político. Assim foi a VII Mostra de Artes do Sintrajud, que aconteceu no sábado (20) no Espaço Êxitos, na Barra […]

Um encontro dos mais diversos talentos artísticos dos servidores do Judiciário Federal; uma festa de música, dança, literatura, teatro, cinema, fotografia e artes plásticas; uma pausa na rotina do trabalho e na hostilidade do clima político. Assim foi a VII Mostra de Artes do Sintrajud, que aconteceu no sábado (20) no Espaço Êxitos, na Barra Funda.

O evento marcou a retomada da Mostra, sete anos depois da edição anterior. “A diretoria está buscando resgatar algumas atividades que eram realizadas pelo Sindicato”, disse o diretor Marcus Vergne, servidor do TRT, ao abrir as apresentações. “Achamos importante fomentar o interesse pelas artes e incentivar os talentos que existem na categoria.”

De jovens artistas a servidores aposentados e do canto popular ao violão clássico, a Mostra apresentou 21 atrações e trouxe até participantes do interior e da Baixada Santista. As fotos vencedoras do 2º Concurso de Fotografias do Sintrajud também foram expostas, e os vencedores receberam seus prêmios durante o evento.

Marcus Vergne  e Washington Assis

“É muito gratificante exibir para a categoria esse outro lado dos servidores, que muitas vezes se conhecem apenas no trabalho”, disse o servidor do TRE Washington Assis.

Washington exibiu o documentário “Ciclo Urbano”, curta-metragem que ele dirigiu e que já levou para festivais no Brasil e no exterior. “[A Mostra] é um momento de congraçamento”, definiu o servidor. O vídeo pode ser assistido aqui.

A servidora da JF Catia Machado, recém-eleita diretora de base, veio de Bauru para apresentar músicas de sua própria autoria. O repertório incluiu a recente “Ele Não”, que tem feito sucesso nas redes sociais e em manifestações políticas da atual campanha eleitoral. “Não sou cantora; digamos que ‘saí do armário’ agora”, declarou Catia. “Sempre fiz músicas na minha casa e só agora resolvi gravar”, afirmou, referindo-se ao CD “Agora, Sim!”, que deve ficar pronto em breve.

Catia Machado

Já o poeta, escritor, cantador e compositor Aldy Carvalho, servidor do TRE há 16 anos, tem uma carreira consolidada na música popular e na literatura, além de ter se apresentado em atividades de mobilização da categoria. Ele levou à Mostra CDs e livros, incluindo sua recente coletânea “Memórias de Alforje (5 contos de cantador)”, e ainda fez uma apresentação que emocionou a plateia. Aldy participou de todas as edições da Mostra realizadas pelo Sindicato.

Aldy Carvalho

“A arte serve para recompor nossa humanidade e eu reivindico que um evento como este, organizado pela categoria, tenha mais constância”, afirmou Aldy. A servidora aposentada Ruth Sarkis, autora de alguns dos quadros expostos na Mostra, também sugeriu novas edições, “até para dar oportunidade às pessoas que não puderam participar neste ano”.

Vidal França

O cantor, compositor e instrumentista baiano Vidal França,  com quase 60 anos de carreira, acompanhou ao violão a servidora aposentada do TRF Heleni Ribeiro da Luz.  “Eu não sabia que era tão bem organizado, com tantos artistas competentíssimos”, elogiou Vidal, que já se apresentou em vários países. Ele destacou a importância da atividade artística em momentos políticos difíceis como o que o país atravessa. “A música é uma arma muito poderosa”, declarou.

Clique nas imagens para ampliar. Veja mais fotos na galeria.

O painel de identidade visual da Mostra foi criado pelo artista plástico Cau Gomez. Baiano premiado nacional e internacionalmente, Cau compôs uma série de elementos que remetem a produções artísticas em uma arte gráfica produzida exclusivamente para o Sintrajud.

Veja quem se apresentou:

Artes Plásticas

Ana Fevereiro (aposentada – TRE)

Ruth Sarkis (aposentada – JF)

Wladimir Wagner (TRF-3)

 

Cinema (documentário em curta-metragem)

José Washington da Silva Assis (TRE)

 

Dança

Grupo de Dança de Salão “Baila Comigo” (Sintrajud)

Forró: casais Alessandra e Osvaldo, Jésus e Deusa, Ailton e Maria da Penha, Vicente e Marinalva, João e Maria Helena e Sandra e Vicente.

Foxtrote: casais Deusa e Ailton, Maria Helena e Osvaldo,  Marinalva e João,  Maria da Penha e Vicente e Sandra e Jésus.

Samba e bolero: Ana Maria Fevereiro

 

Literatura

Contos: Alex Ferraz (TRE)

Prosa: Larissa Castro Chryssafidis (TRT)

 

Música

Violão erudito: Sílvio Pires de Queiroz (TRF), com a cantora Vera Lúcia Marques; Tarcísio Ferreira (TRT)

Canto e violão: Aldy Carvalho (TRE), Maurício Rezzani (TRE), Marcus Vergne (TRT) e Eduardo Galindo (TRT), Leica Silva (TRT) e Eduardo Galindo

Canto e cavaquinho: Milton Cordoni (JF)

Canto: Cátia Machado (JF), Marcos Manrai (TRE) e banda, Dinah Noleto (JF), Heleni Ribeiro (TRF) e Lucinha Andrade (TRE)

Samba-capoeira: Eduardo Galindo (TRT)  e banda

 

Teatro

Grupo Erga Omnes

 

Saiba aqui mais detalhes sobre os artistas e suas apresentações.

 

image_print
Fechar Menu

Generic selectors
Apenas termos exatos
Buscar nos títulos
Buscar nos conteúdos
Buscar em Publicações
Buscar nas páginas