Manifestação na Esplanada dos Ministérios abre dia de greve do funcionalismo


16/03/2022 - Hélio Batista Barboza
Delegação do Sintrajud participa das atividades em Brasília contra o congelamento salarial e em defesa da reposição emergencial de 19,99%.

Servidoras e servidores federais de todo o país fizeram na manhã desta quarta-feira, 16 de março, uma manifestação na Esplanada dos Ministérios para exigir o fim do congelamento salarial imposto ao funcionalismo público.

A delegação do Sintrajud participa da manifestação, a primeira atividade deste dia de paralisação nacional do funcionalismo e de Apagão no Judiciário. “É a maior manifestação que já tivemos desde quando começamos a nos mobilizar”, disse Anna Karenina, diretora do Sindicato e servidora da JF. “A delegação do Sintrajud é a maior, mas temos representantes de muitas categorias e de vários estados”, acrescentou a dirigente, que participa da atividade.

Com bandeiras, faixas e cartazes, os manifestantes pedem a abertura de um canal de negociação com o governo e a reposição emergencial de 19,99% para compensar os três anos de perdas salariais. Eles percorreram a Esplanada, protestaram diante do Ministério da Economia e passaram em frente ao Congresso Nacional. “Reposição já, negocia já”, repetem, em coro.

“Quem ainda não aderiu à greve, está em tempo. Procurem orientações nos sites do Sintrajud e da Fenajufe”, disse Antonio Melquíades, outro diretor do Sintrajud presente à manifestação. “Tem dinheiro, sim! Nosso salário já foi corroído em 20% nos últimos três anos e o Bolsonaro não deu um centavo para nenhum de nós”, acrescentou.

“Precisamos fazer com que esse desgoverno conceda o que nos é de direito”, discursou, do carro de som, a diretora do Sintrajud Luciana Carneiro. “Não queremos nada de graça. Trabalhamos, produzimos e movimentamos este país. Salvamos vidas, concedemos direitos, atendemos a população diuturnamente. Precisamos do nosso reajuste”

A programação do dia ainda terá apresentações culturais na internet, lives com representantes de várias entidades do funcionalismo, informes da Fenajufe e bate-papo com o economista Washington Moura Lima e a a auditora fiscal aposentada Maria Lúcia Fattorelli (coordenadora da Auditoria Cidadã da Dívida), entre outros.

Programação Viradão da Greve

9h – Ato na Esplanada com retransmissão ao vivo (origem LidMin ou Fonasefe)
14h – Abertura Oficial do Viradão da Greve
14h10 –Live da Direção da Fenajufe com avaliação do ato e das articulações – Giro do Viradão (informes dos Estados)
15h – Programação Cultural
15h30 – Bate-papo com Maria Lúcia Fatorelli
16h – Programação Cultural II
16h30 – Bate-papo com Washington Moura
17h – Programação Cultural
17h30Live ‘Greve por quê?’, com Cezar Britto e Ricardo Antunes
18h30 – Programação Cultural
19h – Tuitaço comandado pela Frente Parlamentar Mista do Serviço Público

TALVEZ VOCÊ GOSTE TAMBÉM