Live sobre o impactos dos projetos do governo Bolsonaro na vida das mulheres marcará o 8M no Sindicato


04/03/2021 - Shuellen Peixoto
Coletivo também realizará roda de conversa no mês de Luta das Mulheres e subscreve manifestos nacional e estadual unitários por vacina para todos, prorrogação do auxílio emergencial e pelo 'Fora, Bolsonaro'.

A semana do 8 de março, Dia Internacional de Luta das Mulheres, será marcada por atividades organizadas pelo Coletivo de Mulheres do Sintrajud – Mara Helena dos Reis, com o objetivo de discutir o combate à violência contra as mulheres e o impacto das PECs 186, 188/2019 e 32/2020 na vida das trabalhadoras.

Tradicionalmente, o Coletivo de Mulheres participa dos atos unificados do Dia Internacional de Luta das Mulheres. No entanto, diante do aumento dos números de mortes por conta da pandemia, este ano não acontecerá manifestação unificada presencialmente. Por isso, o Coletivo organizou um calendário de atividades online para a semana do 8 de março.

Na segunda-feira,  8 de março, acontecerá a 59ª live Sintrajud, com a presença da professora Sara Granemann, da Escola de Serviço Social da Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ),  e da servidora da saúde Carol Iara, cientista social e mestranda em Ciências Sociais na UFABC. Carol Iara é uma mulher trans e foi eleita recentemente co-vereadora de São Paulo. A transmissão, que acontece às 19h no YouTubeFacebook e aqui pelo site, será um debate sobre o impacto na vida das mulheres das PECs que atacam diretos sociais e a luta contra a violência machista. Com o aprofundamento da pandemia, os números de violência doméstica e feminicídios cresceram vertiginosamente em 2020.  Em São Paulo, os assassinatos de mulheres por razão de gênero aumentaram 44% nos meses de março e abril do ano passado, em comparado ao mesmo período de 2019.

Ainda na segunda-feira, às 16h, o Coletivo de Mulheres participa também da Webpalestra “Dia Internacional da Mulher – Os desafios da inclusão na década”, organizada pela Comissão de Igualdade e Diversidade do TRT-2. A atividade terá a presença das palestrantes Claudia Patricia da Luna Silva, advogada e especialista em gênero e violências;  das juízas Erotilde Ribeiro dos Santos Minharo e Noemia Aparecida Garcia Porto; além da diretora do Sintrajud Luciana Carneiro, integrante do Coletivo de Mulheres. Inscreva-se aqui para participar.

O Coletivo Mara Helena dos Reis também subscreve os manifestos unitários nacional e estadual do 8 de março deste ano, que trazem como temas prioritários a defesa do auxílio emergencial até o fim da pandemia, da vacinação para toda a população no SUS e o “Fora Bolsonaro”.

Para encerrar o ciclo de atividades, o Coletivo realizará uma roda de conversa sobre a violência contra as mulheres na política na quarta-feira, 10 de março, às 19h. A atividade será exclusiva para as servidoras, estagiárias e trabalhadoras terceirizadas que atuam no Judiciário Federal no estado de São Paulo.

O Coletivo de Mulheres do Sindicato realizará rodas de conversas mensais, com o objetivo de reunir as mulheres da categoria para promover a interação, diálogo e troca de experiências. “Espaços como as rodas de conversa são oportunidades para que a gente possa discutir política, feminismo e empoderamento das mulheres para nos fortalecer e nos formar enquanto lutadoras no combate ao machismo e a violência de gênero”, finalizou Luciana Carneiro.

TALVEZ VOCÊ GOSTE TAMBÉM

Generic selectors
Apenas termos exatos
Buscar nos títulos
Buscar nos conteúdos
Buscar em Publicações
Buscar nas páginas