Live sobre diversidade das mulheres marca Dia do Orgulho LGBTQIA+


29/06/2021 - Shuellen Peixoto
Escritora Frida Pascio e servidora Savina João participaram da transmissão e debateram a luta pela igualdade dos direitos e combate a opressões.

Para marcar o Dia do Orgulho LGBTQIA+ (28 de junho), o Coletivo de Mulheres do Sintrajud – Mara Helena dos Reis, realizou uma live nesta segunda-feira com o tema “A diversidade de ser mulher”. Com a presença da servidora do TRT-2 Savina João (atriz formada pela Universidade de Brasilia) e da escritora Frida Pascio Monteiro (mulher trans e  mestra em Educação Sexual pela Unesp), a transmissão lembrou as conquistas da população homoafetiva e gênero-diversa e o surgimento da data de celebração do orgulho e da diversidade.

O dia do orgulho LGBTQIA+ é comemorado desde 1969, e é produto da luta por direitos da população homoafetiva, em memória de lideranças lésbicas, transexuais, travestis e gays que frequentavam o bar Stonewall Inn, em Manhattan, Nova Iorque (EUA), e eram frequentemente reprimidos pela polícia local, até que naquele 28 de junho decidiram resistir e se levantar contra a opressão homofóbica em protestos que ficaram conhecidos internacionalmente como o mais marcante fato da história do movimento pelo reconhecimento à diversidade sexual. “A revolta de Stonewall também reuniu outros movimentos, como os Panteras Negras, de luta antirracista, e as pessoas que lutavam contra a guerra do Vietnã. Reunidos, fizeram um manifesto e realizaram o que ficou conhecido como a primeira Parada Gay, reunindo dez mil pessoas. O movimento se espalhou pelo mundo e hoje temos no Brasil a maior parada LGBTQIA+ do mundo, que junta cerca de 1,5 milhão de pessoas”, lembrou Frida Pascio.

Na mediação do debate, a servidora aposentada da Justiça Federal e ex-diretora do Sindicato Fausta Camilo Fernandes, que atua no Coletivo Mães pela Diversidade, lembrou as conquistas da população LGBTQIA+.  “É importante lembrar que o Sintrajud está na luta pelos direitos da categoria e da classe trabalhadora há 25 anos, e isto inclui a luta por igualdade e o combate a todas as formas de opressão. Este coletivo é fruto disso, assim como termos hoje 50% de mulheres entre os diretores do Sindicato”, afirmou Fausta.

Frida destacou que, mesmo com os avanços, a realidade da população LGBTQIA+ no Brasil ainda é de muita violência, liderando o ranking de países mais matam pessoas transexuais no mundo. “Infelizmente essa é uma realidade que ainda nos assola. Somos vítimas de violência. Em momentos de crise somos os primeiros a ser demitidos, nós e as mulheres e negras e negros que, em geral estão em cargos mais precarizados. A forma de combater a opressão é combatendo o capitalismo, que utiliza a opressão como parte do sistema”, destacou a escritora.

Na opinião de Savina João, a luta para acabar com todas as formas de opressão passa pela derrubada do governo Bolsonaro e da mentalidade retrógrada que ganhou espaço na sociedade brasileira. “As pessoas utilizam de noções [anunciadas como] “cristãs”, que são diferentes de práticas religiosas,  para destilar ódio e violência sistematicamente. O fato de eu ser mulher, homoafetiva, candomblecista e militante dos direitos humanos não facilita minha vida. São noções que são usadas o tempo o inteiro contra mim, inclusive no meu local de trabalho, onde já sofri assédio”, ressaltou.

A integra do debate está disponível no Facebook e o YouTube do Sindicato.

Próximas atividades

A live foi mais uma atividade do ciclo de formação organizado pelo Coletivo de Mulheres do Sintrajud, que já teve o curso sobre ‘Introdução ao feminismo’, conduzido pela juíza do Trabalho no TRT-15 Patrícia Maeda, integrante da Comissão Anamatra Mulheres, da Associação Nacional dos Magistrados Trabalhistas, e sobre “Feminismo Classista”, com a jornalista Ana Carolina Andrade.

A próxima atividade está marcada para o dia 8 de julho (quinta-feira), será o Boteco Feminista, o objetivo é reunir as colegas da categoria em um momento de descontração para dar sequência aos debates sobre as lutas das mulheres.

 

 

TALVEZ VOCÊ GOSTE TAMBÉM

Generic selectors
Apenas termos exatos
Buscar nos títulos
Buscar nos conteúdos
Buscar em Publicações
Buscar nas páginas