Guilherme Boulos (MTST) é preso durante reintegração de posse em São Mateus

  • Post author:

Na manhã desta terça-feira, 17, o coordenador nacional do Movimento dos Trabalhadores Sem-Teto – MTST, Guilherme Boulos, foi detido pela Polícia Militar durante a reintegração de posse na Ocupação Colonial, em São Mateus, extremo leste de São Paulo (SP).

Boulos foi detido no momento em que negociava assistência para as 700 famílias ( cerca de 3500 pessoas entre elas muitas crianças e idosos) que moravam na ocupação e não têm para onde ir. A PM de Alckmin alega desobediência e, segundo o MTST, cita a participação de Boulos em atos contra o Governo Temer como justificativa para detenção, afirmando ter horas de gravações dele em outras manifestações. Neste momento, o coordenador do MTST está detido no 49ª DP de São Mateus.

Na opinião do Sindicato, a justificativa usada para prisão de Guilherme Boulos demonstra de forma nítida uma perseguição aos movimentos sociais e de esquerda do país, é mais um ataque aos direitos democráticos da população.

O Sintrajud se solidariza com as 700 famílias que perderam suas casas na reintegração de posse, a mando da justiça, e exige liberdade imediata a Guilherme Boulos. É preciso destacar também a omissão da Prefeitura anterior de Haddad, que em 1 ano e meio de ocupação não resolveu o problema habitacional das famílias, e da atual Prefeitura de Dória, que sequer estava aceitando inserir as famílias na interminável “fila” da moradia.

Enquanto morar for um privilégio, enquanto os governos não enfrentarem a especulação imobiliária e os grandes proprietários, e tratarem a terra como mercadoria, e não como um direito, haverá luta.

Lutar não é crime! Exigimos a libertação imediata para Guilherme Boulos!

 

Confira também a nota de solidariedade da CSP Conlutas aqui.

image_print