Encontro ‘histórico’ traça luta conjunta contra reforma de Bolsonaro que ataca serviço público


30/07/2021 - Helcio Duarte Filho
Sintrajud ajudou a fazer evento que reuniu 11 centrais sindicais e aprovou a construção de uma greve geral do setor público de 24h no dia 18 para barrar PEC-32.

Um encontro que entrará para história das lutas do funcionalismo no Brasil em defesa dos serviços públicos. Assim muitos definiram o Encontro Nacional do Setor Público, organizado por 11 centrais sindicais e entidades nacionais da área para traçar um plano de mobilização capaz de impedir a aprovação da ‘reforma’ Administrativa que o presidente Jair Bolsonaro tenta aprovar no Congresso Nacional.

O Sintrajud e servidores e servidoras do Judiciário Federal participaram do encontro, realizado de forma virtual e que teve quase 5 mil pessoas inscritas. A plenária que encerrou a atividade, ao final da tarde desta sexta-feira, 30 de julh0, apresentou um plano de mobilização articulado de forma consensual entre os participantes.

A resolução aprovada afirma que não é possível ’emendar’ ou melhorar a proposição do governo (PEC-32) e que a luta deve ser para derrubar toda a proposta de emenda constitucional. Clique aqui para assistir à Plenária Final na página do Facebook do Sintrajud.

O plano de luta inclui ato em Brasília no dia 3 e uma grande greve geral no setor público em 18 de agosto, e que envolva ainda outros setores da sociedade – numa luta que também se insere no contexto da campanha “Fora Bolsonaro e Mourão”.

O conjunto das propostas aprovadas devem ser levadas a assembleias dos diversos segmentos do funcionalismo público, para que seja construído na base e envolva o máximo de categorias possível, nas três esferas de governo.

‘Contra a PEC 32’

A atividade foi convocada por 11 centrais sindicais – CUT, CTB, CSP-Conlutas, Força Sindical, UGT, NCST, CSB, Intersindical, Pública, CGTB e Intersindical IL. Numa parceria com o Fonasefe (Fórum Nacional dos Servidores Federais), a Frente Parlamentar Mista em Defesa do Serviço Público, o movimento “Basta” e da União dos Policiais do Brasil (UPB).

Todas as entidades que organizaram o evento integram a campanha ‘Contra a PEC 32’, que possui site homônimo na web. Um manifesto pela rejeição da ‘reforma’ Administrativa também foi apresentado ao final do evento.

Cerca de 5 mil pessoas se inscreveram para participar do encontro, iniciado com um ato público virtual na quinta, 29, e que se encerrou no início da noite desta sexta, 30 de julho. O evento reuniu servidores municipais, estaduais e federais e foi avaliado como algo de dimensões inéditas em termos de envolvimento de setores do funcionalismo na defesa dos serviços públicos.

A atividade começou na noite de quinta-feira (29), com a realização de uma live-ato que reuniu representantes das centrais sindicais e parlamentares contrários à PEC-32. Pela manhã desta sexta-feira (30), logo após a mesa de abertura, foram formados 16 grupos de trabalho para debater o plano de lutas. Veja aqui a live-ato de abertura do Encontro.

À tarde, duas palestras levaram mais elementos sobre a reforma para os participantes. O Sintrajud as transmitiu em sua página no Facebook. Primeiro, falou a auditora fiscal Maria Lúcia Fattorelli, coordenadora da Auditoria Cidadã da Dívida, que criticou duramente a proposta de emenda constitucional defendida pelo presidente Jair Bolsonaro no Congresso Nacional. Clique aqui link para assistir à palestra de Fattorelli.

Em seguida, o sociólogo Fausto Augusto Junior, do Departamento Intersindical de Estudos e Estatística Sócio-Econômicas (Dieese), discorreu sobre os impactos da ‘reforma’ Administrativa. Assistir aqui a palestra de Fausto Augusto.

 

Veja aqui a íntegra do Manifesto aprovado no Encontro Nacional do Setor Público

TALVEZ VOCÊ GOSTE TAMBÉM

Generic selectors
Apenas termos exatos
Buscar nos títulos
Buscar nos conteúdos
Buscar em Publicações
Buscar nas páginas