Diretoria do Sintrajud presta homenagem a Leon Cunha


01/04/2021 - Redação
Leon faleceu nesta quarta-feira, 31 de março; a direção presta solidariedade à família.

A diretoria do Sintrajud presta homenagem a Leon Cunha, que faleceu na tarde desta quarta-feira, 31 de março, após travar uma luta de meses contra o câncer. Leon foi parte da história do Sindicato, sempre contribuindo com seu trabalho na construção dos Congressos, nas relatorias e na comunicação do Sintrajud e da Fenajufe. Foi também um aguerrido militante que dedicou sua vida a construção de uma sociedade mais justa. A direção do Sindicato presta solidariedade à família pela perda.

Confira a homenagem da diretoria do Sintrajud:

 

Nossa homenagem em memória a Leon Cunha

Não foram poucos os congressos, seja do sindicato ou da federação, nos quais ele esteve conosco, quase sempre cuidando da relatoria das propostas intensamente abordadas ao longo do dia, trabalho coletivo no qual tentava dar forma e síntese ao que havíamos discutido. Com frequência, isso transcorria noite adentro, avançando pela madrugada.

Quem o encontrasse nos momentos de folga ou em que aguardava algum encaminhamento, sempre se deparava com uma pessoa tranquila e segura no trabalho contra o tempo que havia de desenvolver. E pronta a conversar sobre os desdobramentos políticos do encontro e das lutas da classe trabalhadora.

No dia 31 de março de 2021, quarta-feira, perdemos Leon Cunha, que aos 45 anos de idade nos deixou após sete meses enfrentando um câncer. Ao longo de muitos anos, o Sintrajud pode contar com o seu trabalho e apoio em diversas ocasiões.

Para nós, uma enorme perda profissional, política e pessoal. Natural de Passo Fundo, no Rio Grande do Sul, há muito radicado em São Paulo, Leon era um militante socialista das causas sociais, sindicais e políticas. Pertencia àquele grupo de pessoas que insistem em trabalhar para mudar o mundo e que não se conforma com a injustiça social intrínseca ao sistema capitalista no qual vivemos.

Perdemos, podemos afirmar, um valoroso amigo; sempre pronto a nos ajudar nos nossos embates; sempre amável no trato das demandas corridas de nossos eventos e atividades sindicais.

Perdemos alguém que tanto nos faltará em meio a maior crise sanitária de nossa história, na qual defender a vida é um imperativo imprescindível para enfrentar os que só enxergam o lucro e desprezam a humanidade. Mas, citando suas próprias palavras, “a gente não escolhe as batalhas que travamos, a gente enfrenta”.

Seguiremos, Leon, enfrentando as batalhas necessárias para mudar o mundo. E essa luta seguirá sendo também sua, pois você esteve e estará conosco nesta construção. Nos faltam palavras para agradecer, in memorian, por sua enorme contribuição às nossas lidas. Nos faltam palavras para expressar como é difícil assimilar tudo isso. Mas elas não nos faltam para afirmar, hoje e sempre, que Leon Cunha está e estará presente em nossas lutas.

 

TALVEZ VOCÊ GOSTE TAMBÉM

Generic selectors
Apenas termos exatos
Buscar nos títulos
Buscar nos conteúdos
Buscar em Publicações
Buscar nas páginas