Defesa de vacinação para todos, do serviço público e do ‘Fora Bolsonaro’ marcou 1º de Maio


03/05/2021 - Shuellen Peixoto
Sintrajud participou de atos em defesa da vida e dos direitos dos trabalhadores que não aceitaram a participação de políticos que atacaram conquistas trabalhistas.

Faixa de 50 metros denunciando a política genocida do governo Bolsonaro foi estendida no Viaduto do Chá, no Centro da capital (crédito: Mídia Ninja).

Faixaços, carreatas, carros de som e lives denunciando a política genocida do governo Bolsonaro marcaram o dia 1º de maio, dia internacional de luta do trabalhador. Em meio à maior pandemia em um século, com mais de 400 mil mortes em decorrência da covid-19 e sob um governo que tem a morte como projeto,  as entidades sindicais buscaram construir atividades respeitando o distanciamento social, no entanto buscando garantir o diálogo com a população.

Em São Paulo, logo no inicio da manhã, uma grande faixa com a frase “Bolsonaro Genocida” foi estendida no alto do Viaduto do Chá, no Anhangabaú. Além do faixaço, os Fórum dos Trabalhadores do Setor Público no Estado de São Paulo contratou carros de som que percorreram bairros da cidade denunciando como a ‘reforma’ administrativa ataca também direitos da população em geral e os riscos da reabertura das escolas sem políticas de imunização, defendendo vacinação imediata contra a covid-19 para todos os brasileiros pelo SUS sete e auxílio emergencial de pelo menos R$ 600,00 para as pessoas em situação de vulnerabilidade social até o fim da pandemia.

A CSP-Conlutas, central a que o Sintrajud é filiado, realizou um ato virtual 1º de Maio Classista, de Lutas e Internacionalista, em parceria com a Intersindical Instrumento de Luta, e contou com a participação de entidades sindicais de todo o país. Fabiano dos Santos, diretor do Sindicato e da Fenajufe, participou do ato e defendeu a unidade dos trabalhadores para enfrentar os ataques do governo Bolsonaro e Congresso Nacional.

“Nós, do Sintrajud nos somamos na luta da classe trabalhadora em defesa da vida, por vacinação para todos, por direito a uma quarentena digna e decente para os trabalhadores, contra a reforma administrativa que ataca os serviços públicos. Nesta luta em defesa dos nossos direitos e da vida nosso grande inimigo é o governo federal, por isso defendemos o ‘Fora, Bolsonaro e Mourão’”, destacou Fabiano dos Santos.

Na Baixada Santista, a manifestação também foi feita de forma virtual, em uma live transmitida pela Frente Sindical Classista que contou com a participação do Sintrajud e demais Sindicatos da região (veja aqui). A diretora Luciana Carneiro, servidora do TRF, representou o Sindicato na atividade.

TALVEZ VOCÊ GOSTE TAMBÉM

Generic selectors
Apenas termos exatos
Buscar nos títulos
Buscar nos conteúdos
Buscar em Publicações
Buscar nas páginas