Coletivo de mulheres exibe documentário e promove roda de conversa sobre assédio sexual no dia 14

Foto: Kit Gaion.

Para marcar o mês de luta das mulheres, o Coletivo de Mulheres do Sintrajud – Mara Helena dos Reis vai realizar uma roda de conversa sobre assédio sexual. O debate acontecerá logo depois da exibição do documentário Chega de fiu-fiu, dirigido por Amanda Kamanchek e Fernanda Frazão. A atividade acontece no sábado, 14 de março, às 14h, na sede do Sindicato.

O documentário Chega de Fiu Fiu, lançado em 2018, é um desdobramento da campanha de mesmo nome iniciada em 2013 para debater a cultura que naturaliza o constrangimento sexual contra mulheres na sociedade brasileira. O filme aborda a participação das mulheres nos espaços públicos, marcada por uma série de violências, e as lutas e movimentações das mulheres no período de 2014 a 2017 – a chamada ‘Primavera feminista’.

Reunião do Coletivo

Logo após a roda de conversa, será realizada uma reunião do Coletivo de Mulheres do Sindicato para discutir a organização das próximas atividades e a participação no congresso da entidade. A reunião também é aberta à participação de todas as servidoras da categoria, trabalhadoras terceirizadas que atuam no Judiciário e funcionárias do Sindicato.

Justiça para Marielle e Anderson

As atividades do Coletivo de Mulheres acontecem no mesmo dia em que se completam dois anos do assassinato da ex-vereadora do Rio de Janeiro Marielle Franco. Na data, será realizado também um novo ato para cobrar respostas do Estado brasileiro e justiça para Marielle e o motorista Anderson Gomes, que guiava o carro da parlamentar e foi morto na mesma emboscada. O protesto terá início às 17h no vão livre do MASP. Por isso, logo após a roda de debates, as servidoras e servidoras seguirão para o ato.

Além das atividades do dia 14, neste domingo (8 de março) o Coletivo participará das manifestações no estado e convida todas as servidoras e servidores da categoria para participar. Em São Paulo, o ato será unificado e terá como lema “Mulheres Contra Bolsonaro! Por nossas vidas, democracia e direitos! Justiça para Marielle, Claudias e Dandaras!”. A manifestação será  na Avenida Paulista (saindo do Parque Mário Covas). Para as servidoras e servidores do Judiciário Federal o ponto de encontro será em frente ao TRF-3 (Paulista, 1842), às 14h.

image_print