Chuvas na Baixada: Sindicato cobra providências e bom senso à administração do TRF-3

O Sintrajud está requerendo a suspensão do expediente no Fórum da Justiça Federal em Santos e demais unidades do Judiciário Federal na Baixada Santista em razão das fortes chuvas que provocam alagamentos, desmoronamentos e mortes na região.

Segundo a Defesa Civil, já foram confirmadas ao menos 9 pessoas mortas na região nesta madrugada (uma em Santos, três em São Vicente e cinco no Guarujá).

Servidores informaram ao Sindicato que parte do forro do teto da sala do administrativo do Fórum da JF/Santos cedeu e pedaços da placa de gesso caíram sobre mesas, junto com água empoçada ao longo da madrugada. Mas até a publicação deste texto a direção do Fórum informava não ter recebido nenhuma determinação da Presidência do Tribunal em relação ao funcionamento da unidade.

“São 12 anos que estou aqui e nunca vi nada igual. Já tem colegas se manifestando nos grupos que não conseguem chegar porque moram em São Vicente, Praia Grande e outras cidades mais afetadas. Estamos buscando com a administração suspender o expediente até que a situação se regularize, porque a prioridade deve ser a vida das pessoas. Nesse sentido a JT está sendo mais sensata”, afirma o diretor do Sintrajud e servidor do Fórum da Justiça Federal em Santos.

O Tribunal Regional do Trabalho da Segunda Região suspendeu o expediente nos fóruns de Cubatão, Santos, São Vicente e Guarujá.

No último dia 10 de fevereiro, quando a Região Metropolitana de São Paulo sofreu com alagamentos de dimensões inéditas, a então presidente do TRF-3, desembargadora Therezinha Cazerta, negou-se a suspender o expediente na Baixada Santista, e chegou a realizar uma confraternização no Tribunal.

A direção do Sintrajud espera que a nova administração, que assume já frente a uma inesperada situação de emergência, demonstre maior consideração pela segurança e integridade dos servidores e jurisdicionados – que terão de se arriscar para comparecer ao Fórum de Santos caso o expediente seja mantido como se nada estivesse acontecendo.

“Estamos a caminho da Baixada para acompanhar de perto a situação e apurar riscos aos trabalhadores decorrentes de danos às instalações físicas, que possam comprometer as condições de trabalhos nos próximos dias”, informa o diretor do Sintrajud e da Fenajufe, Fabiano dos Santos, que se juntará aos dirigentes do Sindicato da região para avaliar as demais medidas necessárias diante da situação.

Foto publicada ontem às 23h56 pelo ex-dirigente do Sintrajud e servidor da JF/Santos Adilson Rodrigues, no bairro Aparecida: alagamentos persistem e se intensificam na cidade de Santos.