Centrais Sindicais mantêm Greve Nacional e Dia de Luta no 18M sem atos de rua

As centrais sindicais decidiram manter o dia 18 de março, como um dia de luta com paralisações, greves e protestos virtuais. Reunidas nesta segunda-feira, 16 de março, representantes das centrais decidiram seguir o protocolo da Organização Mundial da Saúde (OMS) em relação à disseminação do coronavírus e orientaram as entidades que evitem atos de ruas e demais aglomerações (veja nota).

As manifestações que estavam planejadas para acontecer em São Paulo e em Santos foram canceladas.

No Judiciário Federal, a Greve Nacional na quarta-feira, 18 de março, está mantida, e diante da pandemia do coronavírus torna-se ainda mais importante a adesão. A direção do Sindicato orienta que os servidores devem ficar nas suas casas.

Nesta segunda-feira (16) foi suspensa a assembleia que aconteceria nesta quarta-feira, e adiado o 9° Congresso do Sintrajud. As medidas respondem a demandas da própria categoria e à responsabilidade que a diretoria assume neste momento de emergência sanitária.

A diretoria do Sindicato segue pressionando para que todas as atividades do Judiciário Federal em São Paulo sejam suspensas, em respeito à vida dos servidores e dos jurisdicionados.

image_print