Áudios que põem Jair no centro de ‘rachadinhas’ expõem ainda mais perigo da PEC 32


06/07/2021 - Helcio Duarte Filho
'Tira ele que ele nunca devolve o dinheiro certo', disse Bolsonaro, segundo ex-cunhada, ao mandar demitir funcionário 'fantasma' do gabinete que não repassava o 'combinado'.

Nas manifestações pelo “Fora Bolsonaro” que levaram centenas de milhares de pessoas às ruas de todas as regiões do país no sábado, 3 de julho, servidores públicos voltaram a defender a rejeição da ‘reforma’ administrativa (PEC-32). Denunciaram que é uma proposta do presidente que, se aprovada pelo Congresso Nacional, facilitará e poderá levar para dentro do conjunto dos serviços públicos os esquemas de ‘rachadinhas’, o desvio de dinheiro dos cofres do Estado para o bolso de gestores que detêm o poder de demitir e contratar.

Menos de 48 horas depois da terceira jornada de grandes atos contra Bolsonaro desde 29 de maio, reportagem da jornalista Juliana Dal Piva, do portal “Uol”, revelou áudios que colocam o presidente Jair Bolsonaro como chefe do esquema de ‘rachadinha’ nos gabinetes parlamentares da família.

‘Rachadinha’ é o nome popular dado para o esquema no qual uma pessoa contratada para exercer um cargo de confiança em um gabinete, por exemplo, sem concurso público, repassa para quem a contrata parte do que recebe dos cofres públicos como salário.

‘Tira ele’

Nos áudios divulgados pelo “Uol”, a ex-cunhada de Bolsonaro, Andrea Siqueira Valle, relata pelo menos dois casos, o dela e o de outro ex-cunhado, nos quais diz que Bolsonaro ficava, ou pretendia ficar, com a maior parte dos salários dos contratados para os cargos de confiança.

“O André deu muito problema porque ele nunca devolveu o dinheiro certo que tinha que ser devolvido, entendeu? Tinha que devolver R$ 6.000, ele devolvia R$ 2.000, R$ 3.000. Foi um tempão assim até que o Jair pegou e falou: ‘Chega. Pode tirar ele porque ele nunca me devolve o dinheiro certo'”, diz a gravação. Trata-se de André Valle, irmão de Andrea e Ana Cristina Siqueira Valle, a segunda mulher com quem Jair Bolsonaro foi casado e com quem teve o quarto filho, Jair Renan.

Nos áudios, a ex-cunhada disse poder “ferrar com a vida” dos Bolsonaros. “Não é pouca coisa que eu sei não, é muita coisa. Que eu posso ferrar a vida do Flávio, posso ferrar a vida do Jair, posso ferrar a vida da Cristina, entendeu?. É por isso que eles têm medo e mandam eu ficar quietinha, não sei o quê, tal. O Tio Hudson também, que tirou o corpo fora, porque quem pegava a bolada era ele. Quem me levava e me buscava no banco era ele”, diz. Refere-se ao coronel da reserva Guilherme Hudson, tio de Andrea e Cristina e que seria o responsável por recolher o dinheiro do esquema, segundo a ex-cunhada de Bolsonaro.

Há polêmica entre juristas, porém possível envolvimento direto do presidente nas ‘rachadinhas’ pode caracterizar cinco crimes: peculato, improbidade administrativa, concussão, corrupção ativa e organização criminosa. Em termos legais, a defesa do presidente poderia alegar que ele não pode ser condenado judicialmente por crimes cometidos antes de exercer o cargo. No entanto, não há controvérsia sobre a possibilidade de abertura de processos de impeachment.

Nas manifestações de sábado (3), o presidente da Câmara, Arthur Lira (PP-AL), foi muito criticado por sentar em cima de mais de cem pedidos de abertura de processos de impedimento do presidente. Na quarta-feira (30), parlamentares e organizações civis protocolaram um “superpedido” de impeachment, com pelo menos 23 acusações contra o presidente.

“A gente está aqui para derrubar esse governo, que em plena pandemia ainda quer passar uma proposta de emenda à nossa Constituição para acabar com os serviços públicos. Ele quer destruir os serviços públicos e retirar todos os nossos direitos. Ele quer que os serviços públicos sejam aparelhados e os servidores, precarizados”, disse o servidor Fabiano dos Santos, diretor do Sintrajud e da federação nacional (Fenajufe), durante o ato realizado na avenida Paulista, ao defender o fim de um governo que “preferiu a propina no lugar da vacina”.

 

TALVEZ VOCÊ GOSTE TAMBÉM

Generic selectors
Apenas termos exatos
Buscar nos títulos
Buscar nos conteúdos
Buscar em Publicações
Buscar nas páginas