Ato no aeroporto inicia semana de mobilização no DF contra a ‘reforma’ administrativa


14/09/2021 - Helcio Duarte Filho
Sintrajud participou da manifestação, que fez muito barulho no aeroporto de Brasília; haverá atos no DF e em SP na tarde desta terça-feira,.

Parte da delegação do Sintrajud em Brasília, junto com a dirigente da CSP-Conlutas (crédito: Scarlett Rocha).

As mobilizações dos servidores e servidoras, em defesa dos serviços públicos, começaram cedo em Brasília, nesta terça-feira (14). O relógio ainda não marcava 7 horas da manhã e representantes do setor já se encontravam no Aeroporto Juscelino Kubitschek para ‘receber’ parlamentares que chegam à capital federal. O Sintrajud participou da atividade – com uma delegação composta por oito servidores.

É o primeiro dia das sessões da comissão especial da Câmara nas quais o governo federal pretende votar a ‘reforma’ administrativa (PEC 32). A proposta insere na Constituição Federal as bases privatistas do serviço público defendidas pelo presidente Jair Bolsonaro (sem partido).

Depois do ato no aeroporto, haverá uma reunião com a Frente Parlamentar Mista em Defesa dos Serviços Públicos e, mais à tarde, um ato nacional nas imediações do Congresso Nacional. Também haverá manifestação em São Paulo.

É o início de uma jornada de mobilização que marcará a semana e pressionará os deputados a rejeitar a proposta, apontada como um duro ataque aos serviços públicos e que abre as portas para o fim dos concursos públicos, da estabilidade dos servidores e a privatização generalizada do setor nas três esferas de governo – municipal, estadual e federal.

“Tinha muita gente, um grupo bem grande de servidores. Gritamos ‘Fora Bolsonaro e seus generais’’ e contra a PEC 32, havia muitos cartazes também. Foi uma bonita mobilização. É muito importante que os parlamentares vejam que estamos organizados e que essa tentativa de nos [convencer] com esse substitutivo da PEC-32, como se tivessem melhorado a proposta, não nos enganou não. Vamos continuar pressionando para derrotar essa PEC”, disse Luciana Carneiro, da diretoria do Sintrajud, que integra a delegação do Sindicato que está em Brasília.

A base governista pretende colocar em votação o substitutivo do relator, deputado Arthur Maia (DEM-BA), nesta quarta-feira (15) – uma semana após o presidente Jair Bolsonaro ameaçar o país com um golpe e participar de atos que defendiam o fechamento do Congresso Nacional e do Supremo Tribunal Federal.

TALVEZ VOCÊ GOSTE TAMBÉM

Generic selectors
Apenas termos exatos
Buscar nos títulos
Buscar nos conteúdos
Buscar em Publicações
Buscar nas páginas