CSP Conlutas Sintrajud Fenajufe
SINDICATO DOS TRABALHADORES DO JUDICIÁRIO FEDERAL NO ESTADO DE SÃO PAULO
11/out/2018

Assembleia no TRE aprova moção de repúdio contra declarações de Bolsonaro

Candidato questiona segurança das urnas e lisura dos servidores; categoria exige pronunciamento do TSE e direito de resposta na Band.

Hélio Batista Barboza

As declarações do candidato Jair Bolsonaro (PSL) que questionam a segurança das urnas eletrônicas e colocam em dúvida até a lisura dos trabalhadores da Justiça Eleitoral foram recebidas com indignação pelos servidores do TRE durante assembleia na sede do Tribunal nesta quarta-feira, 10.

Em entrevista ao programa ‘Brasil Urgente’, da Band, em 28 de setembro (foto à dir.), quando ainda estava hospitalizado, Bolsonaro afirmou que as urnas eletrônicas estão sujeitas a fraudes que poderiam prejudicar sua eleição e que desconfia de “profissionais dentro do Tribunal Superior Eleitoral”.

Não foi a primeira nem a última vez que o candidato manifestou essas opiniões. No domingo, 7, em seu primeiro pronunciamento após a votação (foto abaixo), Bolsonaro disse que teria ganhado a eleição no primeiro turno não fossem problemas nas urnas eletrônicas. “Se esse problema não tivesse ocorrido, se tivesse confiança no sistema eletrônico, já teríamos o nome do novo presidente”, afirmou o candidato em transmissão pelo Facebook.

Em outras oportunidades, antes do primeiro turno, o candidato já havia feito insinuações no mesmo sentido.

Uma das deliberações da assembleia no TRE (convocada para discutir a licitação do plano de saúde do Tribunal) foi uma moção de repúdio do Sintrajud às declarações de Bolsonaro. Os servidores aprovaram também o envio de um ofício do Sindicato ao TSE, cobrando um posicionamento do Tribunal em defesa dos servidores e da segurança do processo eleitoral. A categoria decidiu ainda que o Sintrajud deve pedir direito de resposta à Band.

Compartilhar: