Artigo: 150 mil vidas perdidas, da Rede de Apoio às Famílias e Amigos das Vítimas de Covid no Brasil

Rede de apoio a vítimas da covid-19 integrada pelo Sintrajud e iniciativas de ação contra a covid-19 fazem balanço da evolução da pandemia e da (in)ação do estado brasileiro.

A Rede Nacional de Apoio às Famílias e Amigos das Vítimas de Covid no Brasil divulgou neste domingo (11 de outubro) um artigo sobre o fato de o país ter chegado às 150 mil mortes provocadas pelo novo coronavírus.

Em meio ao debate sobre novas restrições à circulação e movimentação econômica em países como Itália, Reino Unido, Alemanha e em quase toda a Europa, os governos federal, estaduais e municipais e empresários brasileiros seguem negando as consequências de uma doença que já atingiu mais de cinco milhões de cidadãs e cidadãos, e deixará um rastro social, emocional, econômico e no sistema de saúde que ainda não é possível dimensionar.

O Sintrajud integra a Rede Nacional de Apoio às Famílias e Amigos das Vítimas de Covid no Brasil, constituída para dar visibilidade às histórias das pessoas marcadas pela síndrome do novo coronavírus e reforçar mecanismos de apoio e solidariedade que vêm sendo fundamentais em meio à ausência de resposta dos poderes públicos. Além da luta em defesa dos direitos da categoria, contra a exposição aos riscos de contaminação que o trabalho presencial neste momento nas unidades judiciárias coloca — e que levou a categoria a deliberar pela greve sanitária em defesa da vida —, o Sindicato também atua para assegurar os direitos do conjunto da população à preservação da saúde e da vida. Conheça a Rede clicando aqui.

Leia abaixo o artigo:

150 mil vidas perdidas

O Brasil atingiu hoje a triste marca de 150 mil vidas perdidas oficialmente: é o segundo país com mais mortes em todo o mundo e o terceiro com mais mortes por 100 mil habitantes. Mesmo tendo apenas 3% da população mundial, atingimos o terrível percentual de 14% dos óbitos do planeta.

Não foi azar, nem foi o destino… Este é o resultado de uma cadeia de erros, que começa no negacionismo e irresponsabilidade continuada do governo federal, a começar pela figura do presidente, e se estende por estados e municípios, bem como alguns setores sociais privilegiados que sempre colocaram a economia à frente da saúde e da vida.

No futuro, o país precisará de uma Comissão da Verdade para apurar as responsabilidades pela negligência no enfrentamento à pandemia da COVID-19, que deixará marcas profundas em nossa sociedade.

Nossos sinceros sentimentos e toda solidariedade às famílias, amigos e demais entes queridos das vítimas fatais, cujas vidas mudaram para sempre depois dessa tragédia, mas cujo acolhimento e apoio nas travessias daqui em diante nós reiteramos: estamos juntos com tudo aquilo que estiver ao nosso alcance.

Toda vida importa. Todo luto importa. Toda memória importa.

Rede Apoio Covid – Rede Nacional de Apoio às Famílias e Amigos das Vítimas de Covid no Brasil

Segura a Onda – Brasil contra a Covid-19

Memorial das Vítimas do Coronavírus no Brasil

Vagalumes – Memorial das Vítimas Indígenas de Covid-19 no Brasil