Sindicatos, centrais e movimentos preparam paralisações e atos unificados na sexta, 10

Trabalhadores de diversas categorias e ativistas do movimento popular e estudantil organizam os últimos preparativos para realizar um grande dia nacional de luta nesta sexta-feira (10), véspera da entrada em vigor da reforma trabalhista. Greves, paralisações, protestos nas estradas e atos unificados estão programados em vários estados.

Uma reunião na sede da CUT, em São Paulo, nesta segunda-feira (6), reuniu representantes de todas as centrais sindicais e definiu a realização de um ato unificado na cidade nesta sexta-feira. A concentração será às 9h30, na Praça da Sé, de onde os trabalhadores sairão em passeata até a Avenida Paulista. À tarde, servidores públicos também farão protesto contra o projeto do governo Alckmin (PSDB) que congela os investimentos públicos no estado.

Além de participar da passeata e do ato unificado, os servidores do Judiciário Federal farão assembleia geral em frente ao Fórum Pedro Lessa da JF, na Avenida Paulista, a partir das 14h.

“Enterrar as reformas”

A mobilização deve começar pela manhã em fábricas e locais de trabalho e se estender ao longo do dia com protestos em estradas e avenidas e atos unificados.

Aprovaram paralisação nacional a Fasubra (Federação de Sindicatos dos Trabalhadores em Universidades Brasileiras), o Fonasefe (Fórum das Entidades Nacionais dos Servidores Públicos Federais) e a Fenasps (Federação Nacional dos Sindicatos dos Trabalhadores em Saúde, Trabalho, Previdência e Assistência Social). O ANDES-SN também está orientando suas seções a fazer paralisações e atos de protesto.

“A reforma trabalhista entra em vigor nesta semana com graves ataques aos trabalhadores”, afirma Luiz Carlos Prates, o Mancha, da Secretaria Executiva Nacional da CSP-Conlutas. “O dia 10 tem tudo para ser um forte dia de luta para mostrar que não vamos permitir a implementação dos ataques da reforma. Mas, acima de tudo, pode preparar o caminho rumo a uma nova greve geral no país, que é fundamental para enterrarmos de vez as reformas de Temer.”

Os metalúrgicos vão se mobilizar em todo o estado nas primeiras horas do dia. Em São José dos Campos e região, eles programam manifestações com outras categorias nas fábricas e em seguida sairão em caravana para o ato unificado em SP.

Entre os movimentos populares, a Ocupação do Jardim União, na zona sul da capital, organiza um protesto pela manhã na região.

Veja o resumo do que está programado em outros estados:

Rio de Janeiro

Centrais sindicais, sindicatos e movimentos programam um ato unificado às 16h, com concentração na Candelária e caminhada até a Cinelândia. A manifestação é convocada pelas centrais sindicais como a CSP-Conlutas, CUT, CGTB, CTB e Intersindical e deverá reunir petroleiros, bancários, comerciários, metalúrgicos, portuários, servidores das três esferas de governo e desempregados. Os petroleiros programam manifestação nas portas das unidades ainda pela manhã.

Belo Horizonte

Em várias cidades mineiras haverá mobilizações em fábricas, principalmente metalúrgicas, e está sendo convocado um ato unificado na capital. A concentração será às 8h, na Avenida Barbacena (em frente à Cemig), com caminhada até a Praça Afonso Arinos, e um ato unificado às 11h, na Praça Sete.

Fortaleza

Haverá um ato unificado, às 8h, na Praça da Bandeira, centro de Fortaleza. Nos canteiros de obras, os trabalhadores da construção civil já estão aprovando a adesão a essa dia de paralisações.

Natal

Está sendo convocado um grande ato unificado, com concentração às 14h, no bairro do Alecrim e às 15h, caminhada até o centro da cidade. Os servidores estaduais da saúde entrarão em greve por tempo indeterminado na próxima segunda-feira (13).

Salvador

Em Salvador, a programação definida de forma unificada prevê: 4h – Paralisação no Polo Petroquímico e nas indústrias da região de Camaçari; 6h – Manifestação na entrada da Lapa, ao final do Dique do Tororó; 10h – Concentração no Campo Grande para passeata com destino ao Comércio; 13h – Ato em Frente ao INSS.

Belém

Ato unificado está sendo convocado às 8h30 em frente ao TRT (na Praça Brasil) com caminhada até o mercado Ver-o-Peso.

Paraná

Ato unificado com todas as centrais às 11h, na Boca Maldita, em Curitiba.  A base do Sinditest-PR aprovou por ampla maioria adesão à greve da Fasubra por tempo indeterminado, com início no dia 10 de novembro.

 

Ato unificado contra a reforma trabalhista

Sexta-feira, 10 de novembro

Concentração às 9h30 na Praça da Sé, seguida de passeata até a Avenida Paulista

Assembleia geral dos servidores do Judiciário Federal

14h – em frente ao Fórum Pedro Lessa da JF (Av. Paulista, 1.682)

 

EDITAL DE CONVOCAÇÃO DA ASSEMBLEIA GERAL EXTRAORDINÁRIA DO SINTRAJUD/SP – DIA 10/11/2017

O SINDICATO DOS TRABALHADORES DO JUDICIÁRIO FEDERAL NO ESTADO DE SÃO PAULO– SINTRAJUD/SP, em conformidade com o Estatuto Social da Entidade (artigo 38), faz saber que realizará ASSEMBLEIA GERAL EXTRAORDINÁRIA, no próximo dia 10 de novembro de 2017, a ser instalada às 14h, em 1ª convocação com a presença de pelo menos metade mais um dos associados quites com a tesouraria e, em 2ª convocação, trinta minutos após, em qualquer número, em frente ao prédio da 1ª Subseção Judiciária – Fórum Cível de São Paulo – Ministro Pedro Lessa, situado na Avenida Paulista, 1682/ Bela Vista – São Paulo – SP / CEP: 01310-200

 

PAUTA:

  1. INFORMES, DISCUSSÃO E AVALIAÇÃO
  2. DELIBERAÇÃO SOBRE O INDICATIVO DE MOBILIZAÇÃO/PARALISAÇÃO/GREVE, ENTRE OUTRAS ATIVIDADES CONTRA A REFORMA DA PREVIDÊNCIA, MEDIDA PROVISÓRIA 805/2017, CONTRA OS ATAQUES À JUSTIÇA DO TRABALHO E OUTROS PROJETOS QUE ATACAM DIREITOS DOS TRABALHADORES.
  3. OUTROS ASSUNTOS DE INTERESSE DA CATEGORIA.

 

São Paulo, 07 de Novembro de 2017

 

 

image_print