SINDICATO DOS TRABALHADORES DO JUDICIÁRIO FEDERAL NO ESTADO DE SÃO PAULO
links do site antigo do Sintrajud

Notícias do site antigo

17/2/2017

Sem-teto acampam na Paulista por moradia e contra reformas

Famílias montaram barracas em frente ao escritório da Presidência da República

Famílias de trabalhadores sem-teto acamparam na avenida Paulista, em frente ao escritório da Presidência da República, na quarta-feira (15). Elas reivindicam a retomada do “Minha Casa Minha Vida” na faixa que atende à população mais pobre. Também contestam as reformas da Previdência e das relações trabalhistas.   

Ainda na quarta, milhares de trabalhadores participaram de duas marchas na capital paulista – uma saiu da Praça da República e outra do Largo do Batata. O Movimento dos Trabalhadores Sem-Teto avaliou em 30 mil pessoas o total de participantes nos dois atos. Segundo o MTST, não há previsão de saída da avenida Paulista.

De acordo com Guilherme Boulos, da coordenação do movimento, o ato é parte de um pólo de resistência aos ataques aos direitos dos trabalhadores, tanto na área de moradia, quanto nos âmbitos previdenciário, trabalhista e social. “Viemos hoje de várias partes da cidade para aqui, em frente ao escritório da Presidência da República. Hoje não é mais uma manifestação; viemos para resolver”, disse Boulos. “A disposição do MTST hoje é a seguinte: ou a gente sai daqui com resposta e com solução ou a gente fica aqui e vai morar aqui por tempo indeterminado.”

O escritório da Presidência já foi informado sobre as reivindicações do movimento. De acordo com alguns portais de notícias, no entanto, o governo de Michel Temer teria divulgado que não pretende receber os manifestantes. Barracas foram montadas na calçada. Representantes do MTST pedem apoio de quem puder ajudar com mantimentos, colchões e participação. Há o receio de que haja repressão violenta por parte da Polícia Militar contra a manifestação.




Voltar